quinta-feira, março 23, 2017

Governo Gaúcho debate termo de cooperação com o Exército Brasileiro

O Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Obras, Saneamento e Habitação e da Casa Civil está em fase de conclusão dos estudos para formalização do termo de cooperação técnica com o Exército Brasileiro para a recuperação de estradas vicinais.
A iniciativa do Departamento de Desenvolvimento Urbano da SOP tem como objetivo oportunizar através do termo de cooperação com o Comando Militar do Sul (CMS) por meio do 4º Grupamento de Engenharia do Exército, a recuperação de trechos pontuais e mais críticos de estradas vicinais em regiões estratégicas para a economia e para o escoamento da produção agrícola.
O secretário Estadual de Obras, Gerson Burmann e o secretário da Casa Civil, Márcio Biolchi se reuniram na manhã desta quarta-feira (22), no Palácio Piratini, com o assessor de Obras de Cooperação do 4º Grupamento de Engenharia do Exército, Cel. Ênio Roberto Bênia, para alinhar as ações e ajustar os detalhes técnicos e jurídicos para concretizar esse importante convênio entre o Governo do Estado e o Exército Brasileiro.
Durante a audiência foi demonstrado o interesse do Comando Militar do Sul em contribuir e ampliar o trabalho conjunto com o Governo do Estado, em novas iniciativas que possam beneficiar diretamente a sociedade gaúcha. O Exército Brasileiro vem desenvolvendo uma série de ações em parceria com outros estados da federação, tanto na execução de obras de pavimentação e construção civil.
Ficou acordado também que, durante os próximos dias será realizada mais uma reunião com o corpo técnico jurídico da Casa Civil e da Secretaria de Obras para alinhar os últimos detalhes do convênio.
Participaram da reunião o diretor do Departamento de Desenvolvimento da SOP, Edson Solon, a assessora jurídica do gabinete, Vanessa Ramos e o diretor geral, Valmor Krysczun.  (SOP/RS)

NET comunica aos clientes que poderá ficar sem Record, RedeTV! e SBT



A operadora de multisserviços NET começou a vincular nesta quarta-feira, dia 22 de março, no canal 530, a informação que poderá deixar de transmitir os sinais dos canais RecordRedeTV! e SBT a partir do próximo dia 29 de março. 

O comunicado informa que após o encerramento do sinal analógico previsto para ocorrer no dia 29 em São Paulo, a exibição dos canais abertos passa a depender de autorização e acordo de cada emissora. 

Os assinantes de São Paulo ainda são avisados que a operadora já possui acordo com alguns dos canais. "Temos acordo para distribuição dos canais de TV aberta Globo, Gazeta, Rede Gospel, Ideal TV, MegaTV, Rede 21, TV Cultura e Band, que seguirão com a transmissão normalmente após o desligamento do sinal analógico", informa o texto. 

Em seguida, a operadora informa que ainda não possui acordo com os canais RecordRedeTV! e SBT , e a transmissão destas emissoras poderá ser suspensa por tempo indeterminado. 

A dificuldade está por conta do interesse das emissoras de receberem um valor pela liberação dos sinais. 

Por fim, a operadora informa que permanece em busca de acordo com as emissoras. 

(VcFaz.Net)

Governo do Estado e Fiergs assinam parceria para atrair investidores, o INVESTRS


Focado em startups e novos empreendimentos em setores estratégicos para o Estado, foi lançado ontem, no Palácio Piratini, o programa InvestRS. Firmada através de um acordo de cooperação entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect) e a Federação das Indústrias do Estado (Fiergs), a iniciativa visa estimular novos investimentos nas áreas de energias renováveis, cadeias e sistemas agroindustriais e alimentares, automotivo, defesa e segurança, indústria oceânica, saúde avançada, tecnologia da informação, transportes, logística e mobilidade urbana. O programa promove, pela primeira vez, o alinhamento entre os setores público e privado, com a unificação das informações a serem apresentadas durante ações conjuntas no País e no exterior. Após a apresentação do Estado pelo programa, quando a ideia de investimento se transformar em projeto, a negociação com novos investidores deverá ser direcionada para a Sala do Investidor, onde o empreendedor recebe atendimento físico ou virtual e conhece as vantagens oferecidas pelo Rio Grande do Sul para implantação ou ampliação do seu empreendimento. Cada projeto tem um gerente, responsável pela interlocução entre o empreendedor e os demais atores públicos e privados. O titular da Sdect, Fábio Branco, destacou que, ao mesmo tempo que o governo gaúcho vem "tomando medidas difíceis, mas necessárias para o Estado, também está buscando desburocratizar processos e mostrar que o Rio Grande do Sul é receptivo" a novos investimentos. Branco lembrou que a Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, por exemplo, já reduziu de 1 mil para menos de 100 dias o tempo de análise de um processo de licenciamento. "A Junta Comercial digital, com 80 municípios integrados, possibilita que uma empresa seja aberta em duas horas, sendo que antes levava cerca de seis meses", destacou. O presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, Everton Oppermann, ressaltou que em tempos em que o governo dos Estados Unidos defende o protecionismo e o Brexit (saída do Reino Unido da União Europeia) é formalizado, o mercado comum europeu tem enorme liquidez de capital e juros negativos. "Neste cenário, o Brasil será uma das economias beneficiadas", afirmou. Oppermann lembrou que além de empresas alemãs já instaladas, como a SAP Labs, que investirá mais R$ 40 milhões nos próximos cinco anos para duplicar a planta localizada em São Leopoldo, também a chegada da Fraport que arrematou a concessão do Aeroporto Internacional Salgado Filho por R$ 290,5 milhões, são sinais de que a Alemanha está com os olhos voltados para o Rio Grande do Sul. O presidente da Fiergs, Heitor José Müller, defendeu a estratégia de parceria público-privada para a atração de investimentos e a retomada do crescimento do Estado. "A indústria gaúcha está com capacidade ociosa e pode crescer rapidamente", completou, destacando que ainda será preciso combater a guerra fiscal que tem prejudicado as empresas gaúchas quando competindo com outros estados. Já o governador José Ivo Sartori ressaltou que cabe ao poder público contribuir para que os investimentos se multipliquem em oportunidades de negócios, para os empresários gaúchos. "Estamos lutando por um regime de recuperação fiscal, que seja justo e sustentável, para que tenhamos capacidade de investir nas áreas essenciais." - Jornal do Comércio (http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/03/economia/553325-governo-do-estado-e-fiergs-assinam-parceria-para-atrair-investidores.html)

CRMV-RS cassa veterinário por adulteração de leite


Quase quatro anos depois do estouro da Operação Leite Compensado, o primeiro médico veterinário gaúcho envolvido no escândalo terá seu registro profissional cassado. A cassação deve ser oficializada em publicação do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS) nos próximos dias, revelou o presidente do órgão, Rodrigo Lorenzoni. As irregularidades começaram a ser desbancadas em operação do Ministério Público do Estado e Ministério da Agricultura em 2013, ao serem detectadas adulterações desde o produtor até a indústria que processa o leite para consumo. Lorenzoni explica que decisão recente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) abriu caminho para oficializar a cassação, que havia sido decidida em 2016. Após a cassação do órgão regional, o profissional, cujo nome ainda não pode ser divulgado, segundo o CRMV, entrou com recurso no conselho federal para tentar reverter a decisão, transferindo o processo para âmbito federal. O CFMV acabou negando a apelação. O resultado foi publicado no Diário Oficial da União de sexta-feira, dia 17. Lorenzoni afirma que a decisão confirma a cassação do veterinário, que será o primeiro a perder o registro por envolvimento nas fraudes do leite. "Estamos aguardando o CFMV nos enviar todo o processo para que possamos publicar oficialmente a cassação, com o nome do médico e a pena recebida. Mas já posso afirmar que tem veterinário cassado pela fraude do leite", destaca o presidente do órgão. Lorenzoni informa ainda que novas cassações podem ocorrer. Mais quatro processos tramitam no CRMV para investigar médicos veterinários acusados de envolvimento nas irregularidades. A Operação Leite Compensado somou, até agora, 12 etapas. A mais recente foi deflagrada na semana passada, atingindo mais adulteração, desta vez, nos laticínios Rancho Belo, em Travesseiro; Modena, em Nova Araçá; e C&P (Princesul), em Casca. No mais recente escândalo envolvendo a fiscalização e o processamento de carne, o presidente do CRMV lembra que não há envolvimento de profissionais com registro e atuação no Rio Grande do Sul. Não há também plantas industriais locais apontadas pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. Ele observa que fraudes em lácteos e carnes são pontuais e não representam a qualidade do Serviço de Inspeção Federal (SIF), realizado pelo Ministério da Agricultura. Porém, Lorenzoni considera que irregularidades devem ser tratadas com rigor, e os "adulteradores", julgados como "criminosos".  "O SIF deve ser mantido e fortalecido, e não terceirizado. Não há fragilidade no sistema. Temos de identificar e punir quem fraudou. Nós não toleramos que se questione a idoneidade da categoria, dos fiscais e do sistema. O que temos são criminosos travestidos de médicos veterinários, e que devem ser tratados como criminosos", declara. O presidente do CRMV defende ainda o endurecimento das penas nos casos de adulteração. "Quem frauda o alimento está atentando contra a vida das pessoas. Hoje, as penas são muito brandas. Quem frauda detergente tem punição mais severa do que quem adultera o leite. Precisamos de uma revisão na legislação", propõe. Para fortalecer a fiscalização, ele defende a obrigatoriedade de um médico veterinário como responsável técnico de cada empresa produtora de alimentos de origem animal. A medida já é prevista em lei, porém algumas empresas recorrem à Justiça e são liberadas da obrigação. Lorenzoni explica que a existência do responsável técnico reforça a fiscalização do órgão, "garantindo maior qualidade nos produtos". Hoje, a fiscalização é realizada apenas por um fiscal do setor público. "A atuação em conjunto dos dois profissionais traria mais segurança aos alimentos." - Jornal do Comércio (http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/03/economia/553284-conselho-cassa-veterinario-por-adulteracao-de-leite.html)

Projeto proíbe uso de tambores, cornetas, apitos e demais instrumentos musicais na Câmara de Vereadores de Uruguaiana

Tramita na Câmara Municipal de Uruguaiana Projeto de Resolução que dispõe sobre a utilização de materiais, equipamentos e/ou componentes no plenário da Casa Legislativa. De autoria da Mesa Diretora, presidida pelo vereador Fernando Tarragó (PSD), a proposta observa a responsabilidade do Parlamento em garantir a segurança das pessoas que participam dos atos e ações no Legislativo.
A matéria estabelece regramento para acesso e uso do local considerando laudo de capacidade populacional, conforme orientação técnica de engenheiro, o perigo de determinados materiais e equipamentos, por provocarem sinistros de qualquer origem ou por representarem risco de ferimentos e o estabelecimento da ordem para a realização das sessões legislativas. “O objetivo principal é preservar a segurança tanto dos vereadores e servidores que atuam no Plenário, como dos cidadãos que frequentam este espaço público”, afirma o presidente.
O PR veda utilização de tambores, cornetas, apitos e demais instrumentos musicais de quaisquer espécies, construídos com qualquer tipo de materiais; velas, isqueiros, fósforos, pilhas de lanterna e assemelhados capazes de gerar/abrir chama; garrafas metálicas ou de vidro; líquidos de qualquer natureza, exceto água em recipiente plástico até 1 litro; madeiras e/ou plásticos rígidos de qualquer tamanho; bandeiras, banners, faixas e cartazes de qualquer natureza que excedam um metro quadrado, mesmo que sem qualquer espécie de material rígido que lhe faça parte; e materiais ou compostos tóxicos, ácidos, alcalinos, explosivos, fogos de artifício de qualquer tamanho, volume ou espécie.

Série da Rádio Grenal ' TO´S ' conta os Bastidores das Torcidas Organizadas

“TO’s” é uma série especial produzida pelos repórteres Matheus D’Avila, Diogo Rossi e Carlos Lacerda da Rádio Grenal 95.3 FM de Porto Alegre que conta os bastidores das torcidas organizadas. 
Confira os episódios dessa série:

Capitulo 01 - Quem são ?
Capitulo 02 - Rivalidades
Capitulo 03 - Morte e Família
 Capitulo 04 - Clubes
 Capitulo 05 - Neutralização

Santa Casa de Uruguaiana assina financiamento no valor de R$ 44 milhões com a Caixa para garantir salvação financeira

Foi assinado em Brasília nesta quarta-feira (22) o contrato de financiamento no valor de R$ 44 milhões com a Caixa Economica Federal para garantir salvação financeira da Santa Casa
Passada esta segunda e última etapa formal, o que esperamos ocorra ainda nesta semana, começam as liberações parciais:
1) FGTS, OBRIGAÇÕES FISCAIS, IMPOSTOS E QUITAÇÃO DOS FINANCIAMENTOS EXISTENTES E FOLHA DE PAGAMENTO, nessa ordem.
2) O Saldo do recurso será liberado somente mediante negociação dos valores com fornecedores/credores.
IMPORTANTE: APROVADO O ACORDO COM FORNECEDORES A CAIXA PAGA. NÃO APROVADO, NÃO HAVERÁ QUITAÇÃO E O RECURSO NÃO SERÁ DISPONIBILIZADO PELA CAIXA. (Radio Charrua)

Ministro da Saúde confirma visita a Uruguaiana nesta sexta-feira

Foto:Rádio Charrua
O deputado Frederico Antunes recebeu nesta quarta-feira (22), a confirmação da visita do Ministro da Saúde, Ricardo Barros ao município de Uruguaiana.
Barros estará na Fronteira Oeste, na próxima sexta-feira, às 09 horas. O ministro participa de reunião com prefeitos da região, às 09h15min., no salão nobre da prefeitura e, às 10h45min., visita a Santa Casa de Caridade de Uruguaiana. (Rádio Charrua)

Escolas Municipais realizam trabalho sobre a importância da água em Uruguaiana

Com o objetivo de abordar a importância da água e conscientizar as crianças para o uso consciente, economia da mesma e a construção de ações que beneficiem a comunidade, a Secretária Municipal do Meio Ambiente, Márcia Fumagalli e o Secretário de Educação, Emerson Barreto desenvolveram um trabalho com alunos da Escola Municipal de Educação Infantil Cinderela e Escola Municipal de Ensino Fundamental Júlio de Castilhos.

As atividades, que aconteceram no Museu do Rio Uruguai, foram acompanhadas pelos professores, supervisionadas pela equipe de educação ambiental e divididas por faixa etária, envolvendo cerca de 150 crianças.

Os responsáveis pelo projeto estão expondo os trabalhos realizados na Praça Barão do Rio Branco, em frente à Prefeitura Municipal, além de entregarem material informativo sobre o Dia Mundial da Água.
Participaram da ação, a Coordenadora de Educação Ambiental, Mariana Saltz, a Fiscal Ambiental e Pedagoga, Maiume Motta, o Gestor Ambiental Kaoe Mazui e professores das escolas municipais. (PMU)

Laboratório de informática volta a funcionar em Uruguaiana

O Prefeito Municipal, Ronnie Mello, Secretária Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, Soraya Salomão estiveram na manhã desta quarta-feira (22), no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU)/ Praça dos Esportes e da Cultura (Pec) “Dr. Raul Ferrari Valls” onde foi reativado o laboratório multimídia.

O laboratório de informática é um espaço para promoção da inclusão digital, realizada por meio de cursos e treinamentos com uso de computador e internet, bem como com uso livre em horários em que não esteja destinado a atividades de formação.

“Estamos muito felizes com o restabelecimento das atividades do laboratório, e temos a certeza que será muito bem aproveitado pela comunidade, além, de servir como apoio para o conhecimento e a educação de crianças e jovens. Esse laboratório não funcionava há um ano e meio”, destacou o prefeito Ronnie Mello.

Já estão abertas as inscrições para os curso básico informática, e podem ser realizadas das 8h30min às 12h, e das 14h às 17h30min, direto no laboratório.

A reativação do laboratório de informática é uma ação desenvolvida pela Secretaria Municipal de Administração, através do Secretário Diroci Rodrigues e do Secretário Adjunto, Leandro Medeiros.

A Praça dos Esportes também proporciona para a comunidade pista de skate, pista de caminhada, parquinho para crianças, áreas externas de uso comum, quadra poliesportiva que também é utilizada pela equipe do Projeto de Atenção às Doenças e Agravos Não Transmissíveis (Dants). (PMU)

RGE Sul apresenta projeto em escolas do município em Uruguaiana

O Projeto Educar para transformar chegou para as escolas da rede municipal de Uruguaiana. Na manhã desta quarta-feira (22), a Escola Municipal Infantil Vasco Prado, no bairro, Vila Júlia, recebeu o Projeto Educar para transformar.
A dinâmica do projeto desenvolvido pela RGE Sul apresenta propostas educativas sobre energia, água, resíduos e mobilidade. O trabalho acontece desde 2012 e já foi visto por mais de 204 mil pessoas, em 79 cidades. A meta de 2017 é percorrer até setembro 118 municípios que são atendidos pela RGE Sul.
Além de crianças, o projeto abrange educadores com a participação em mesa redonda, oficinas e workshops.

O Prefeito Municipal, Ronnie Mello destacou a importância do projeto para o aprendizado das crianças. “A educação começa com os pequenos, e este tipo de projeto educacional é essencial para que as crianças aprendam e repassem em casa os ensinamentos”, disse o prefeito. (PMU)

OAB e entidades realizam manifestação em Carazinho contra reforma da previdência

Pela segunda vez Carazinho mobilizou algumas pessoas para protestar contra a reforma da previdência. O ato ocorreu em frente a praça Albino Hillebrandt, no centro da cidade.
A OAB nacional lançou uma carta aberta referendada a nível nacional por mais de 150 entidades e sindicatos no país, já que há uma preocupação muito grande com itens dessa proposta de reforma, que tramita no congresso, sem que haja uma discussão previa e ampla do assunto.
O ato contou com a presença de representantes da OAB, sindicalistas, vereadores e a população em geral onde utilizaram faixas e cartazes para mostrar a indignação da categoria contra a proposta. Todos tiveram a oportunidade de se pronunciar.
Temer retira servidores estaduais e municipais da proposta
O presidente da República, Michel Temer, tirou da proposta de reforma da Previdência enviada ao Congresso Nacional os servidores públicos estaduais e municipais, deixando para os governadores e prefeitos essa incumbência. O anúncio foi feito na noite de ontem no Palácio do Planalto. Segundo o presidente, a decisão reforça o princípio federativo e a autonomia dos entes da Federação, algo que segundo ele é exaltado pelo governo. (Emilio Arruda/Portal da Gazeta)

Eletrocar informa desligamento de energia no município de Selbach

A Eletrocar (Centrais Elétricas de Carazinho) comunica que faltará luz neste dia 23/03/2017, das 13h30min às 17h30min para os clientes localizados em Selbach, nas ruas Arnildo Alfredo Maldaner, 13 de maio, Eduardo Welter, 22 de setembro, José Pedro Ely e na Avenida 25 de julho entre a Av. Jacuí e a rua Leopoldo Sefrin. (Ana Maria Leal/Portal da Gazeta)

Novos horários para repartições públicas do munícipio de Carazinho

O prefeito Milton Schmitz decretou a mudança de horário nas Repartições Públicas Municipais a partir do dia 1º de abril, com as seguintes alterações de de segunda a sexta-feira:
Secretarias Municipais da Administração, da Fazenda, do Planejamento, Urbanismo e Obras Públicas, de Assistência e Promoção Social, Geral do Governo e Desenvolvimento e Mobilidade Urbana:
Manhã: 08:15h às 11:45h
Tarde: 13:30h às 17:00h

Secretaria Municipal da Saúde e Vigilância Sanitária:
Manhã: 08:00h às 11:30h
Tarde: 13:30h às 17:00h

Unidades de Saúde:
Manhã: 07:45h às 12:00h
Tarde: 13:15h às 17:00h

Ambulatório Municipal:
Das 13:00h às 23:00h

Secretaria Municipal de Educação e Cultura:
Manhã: 08:00h às 12:00h
Tarde: 13:30h às 17:30h

Secretaria de Obras Municipais e Serviços Urbanos e Secretaria Municipal de Agricultura e Serviços Rurais:
Manhã: 07:30h às 11:30h
Tarde: 13:30h às 17:30h. (Emilio Arruda/Portal da Gazeta)

Exportações gaúchas crescem pelo quarto mês consecutivo

Foto: Ricardo Nogueira
As vendas gaúchas para o exterior cresceram em valor e volume no mês de fevereiro, somando 934,4 milhões de dólares, um aumento de 75,8 milhões de dólares (8,8%) em relação ao mesmo mês do ano anterior. Este é o quarto mês consecutivo em que o valor exportado aumenta, na comparação interanual. Todos os grupos de produtos registraram crescimento de embarques, com destaque para os manufaturados, que representaram mais da metade das receitas no mês. A atualização foi publicada nesta quarta-feira (22) pela FEE (Fundação de Economia e Estatística).
O crescimento foi possível pelo aumento de 18,1% no volume embarcado, já que os preços recuaram 7,8%. Esta foi a maior taxa de crescimento do valor exportado para o mês de fevereiro, desde 2011. Mesmo assim, não foi suficiente para superar o desempenho de outros estados. O Rio Grande do Sul perdeu uma colocação no ranking dos principais exportadores, terminando na 7ª posição, com 6% das exportações nacionais.
Os principais produtos vendidos no mês foram carne de frango (10,1% da pauta exportadora), polímeros (8,9%), fumo em folhas (7,6%), automóveis de passageiros (4,2%) e calçados (4,2%). (O SUL)

O preço da carne deve cair de 10% a 15% no Brasil

Foto: Banco de Dados
A operação Carne Fraca, que a Polícia Federal fez em 21 frigoríficos na última sexta-feira, pode refletir no preço da carne para o consumidor final. A estimativa é que ocorra queda de 10% a 15% nos próximos dias. A redução seria em virtude da suspensão de importação de carne por parte de países estrangeiros, aumentando a oferta no mercado interno, resultando assim, na queda de preços.
Segundo economistas, o primeiro impacto deve ser sobre os produtos derivados de gado confinado, que fica pronto para o abate em cem dias e, portanto, os produtores não podem esperar muito para colocar no mercado interno.
“A dinâmica de funcionamento do setor impõe a necessidade do abate e distribuição do gado que está confinado. Para produtores e frigoríficos é melhor vender com desconto do que ter prejuízo”, explica Gilberto Braga, economista do Ibmec e da Fundação D. Cabral.
O economista alerta, no entanto, que os frigoríficos têm capacidade para manter parte do estoque abatido nas suas câmaras frigoríficas para apostar na normalização da comercialização. “O consumidor deve aproveitar os preços reduzidos e abastecer o freezer”, orienta.
Alguns supermercados informaram que vão manter a estratégia de promoções,uma boa dica para quem quer aproveitar para repor o estoque de carnes. O Guanabara, por exemplo, tem os Dias Especiais toda quinta-feira. A rede informou, por meio de nota, que “continuará seguindo rigorosamente todas as orientações e determinações dos órgãos competentes”.
Exportações
A queda nos preços não deve ocorrer só no mercado interno. No exterior, por exemplo, a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), entidade que abriga empresas exportadoras e importadoras, acredita que as restrições que outros mercados devem ter ao país poderá reduzir os volumes vendidos entre 10% e 15%, segundo informações da Agência Estadão Conteúdo. Além disso, o episódio pode reduzir a reputação do produto no mercado internacional, algo que forçaria os produtores a cobrar menos. O resultado, conforme as previsões da AEB, seria um corte de 20% em relação aos preços que eram praticados pelo setor no exterior.
No saldo final, com a queda tanto de volume como de preços, o Brasil pode perder neste ano entre US$ 1 bilhão e US$ 2 bilhões em exportações. No ano passado, os embarques de carne chegaram a US$ 12,7 bilhões. “É um impacto grande”, afirma o presidente da associação, José Augusto de Castro. (O SUL)

Os correios decidem suspender as férias de seus funcionários até abril do ano que vem

Foto: Reprodução
Diante de uma crise financeira, os Correios decidiram suspender a concessão de férias aos funcionários da empresa até abril de 2018. Em um comunicado enviado aos funcionários, a estatal explica que medidas de contingenciamento de despesa estão sendo tomadas por conta de um prejuízo acumulado em cerca de R$ 4 bilhões.
A diretoria ainda suspendeu a convocação de empregados com horas extras e vai revistar contratos de mão de obra temporária.
Os diretores-executivos terminam o texto “Contingeciamento de despesas” explicando que a situação financeira dos Correios “exige ações imediatas para reerguer a empresa”.
Em nota, os Correios dizem que estão adotando medidas duras, porém necessárias:
“Em função da necessidade de redução de despesas dos Correios, estamos adotando medidas duras, que impactam no dia a dia de todos os trabalhadores, porém absolutamente necessárias para a recuperação da empresa, como a suspensão das horas extras e das férias pelo período de 12 meses. A partir do momento em que a empresa voltar ao equilíbrio, essas questões poderão ser revistas”.
Prejuízo e programa de demissão
Em janeiro deste ano, os Correios anunciaram que fecharam o ano de 2016 com um prejuízo em torno de R$ 2 bilhões, valor semelhante ao prejuízo de 2015. Diante da maior crise financeira da estatal, o ministério do Planejamento autorizou a abertura de um programa de demissões voluntárias.
Neste mês, a empresa já havia anunciado que iria fechar 250 agências no país para reduzir custos e tentar melhorar a situação financeira. Por meio de nota, a estatal informou que as unidades estão espalhadas por municípios com população acima de 50 mil habitantes nas cinco regiões do país. (O SUL)

Inter empata com o Ypiranga e leva Recopa Gaúcha nos pênaltis

Foto: Ricardo Duarte
O Inter apenas empatou em 1 a 1 com o Ypiranga de Erechim na noite desta quarta-feira em jogo válido pela 9ª rodada do Campeonato Gaúcho e também pela Recopa Gaúcha. Por conta disso, a partida foi para os pênaltis, onde o Colorado levou a melhor por 4 a 3 e ficou com a taça pelo segundo ano consecutivo.
O destaque das cobranças de pênaltis foi o goleiro Danilo Fernandes, que defendeu duas cobranças, de Éder e Márcio. No Inter, D'Alessandro, William, Valdívia e Ortiz bateram e marcaram. No tempo normal, Talles Cunha fez o gol do Ypiranga aos 40 minutos do primeiro tempo e Brenner, de pênalti, igualou aos 39 do segundo.
O empate manteve o Inter em situação delicada no Campeonato Gaúcho. O Colorado é apenas o sétimo colocado, mas pode até deixar a zona de classificação do estadual se Brasil de Pelotas e São José vencerem nesta quinta-feira. O Xavante recebe o Caxias no Bento Freitas enquanto o Zequinha encara o São Paulo em Rio Grande. O Ypiranga, penúltimo colocado, segue correndo risco de queda.
O São José é o próximo adversário do Inter. No domingo, às 16h, os dois clubes se enfrentam no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. No mesmo dia e horário, o Ypiranga encara o Cruzeiro em Gravataí.
Improvisações não dão certo e Inter faz péssimo primeiro tempo
O técnico Antônio Carlos Zago surpreendeu na escalação do Inter e promoveu a estreia de Victor Cuesta na lateral. Com isso, Uendel voltou ao meio-campo, que teve ainda como surpresa a manutenção de Anselmo com Charles ficando no banco. A formação, porém, não deu resultado e o Inter fez o seu pior primeiro tempo da temporada nesta noite no Colosso da Lagoa.
Com falta de aproximação entre os volantes e os laterais, o Inter não conseguiu jogar pelos lados ao longo de toda a primeira etapa. No centro do gramado, o Ypiranga conseguiu bloquear bem D'Alessandro e deixou o time de Zago sem chegada ao ataque. Isolados, Nico López e Brenner não conseguiram nenhuma finalização ao longo de toda a primeira etapa.
Faltava ao Ypiranga conseguir atacar o Inter. Guilherme Macuglia teve sucesso em sua estratégia defensiva, mas a equipe tinha dificuldade para chegar ao gol de Danilo Fernandes. Isso durou até os 40 minutos, quando a zaga vermelha facilitou.
O Ypiranga chegou a um gol em um balão do seu goleiro. Carlão bateu a bola para a frente e Léo Ortiz perdeu o tempo da bola. Quem se aproveitou foi Talles Cunha que ganhou do zagueiro colorado e conseguiu dar um toque na saída de Danilo Fernandes para abrir o placar. O Inter terminou o primeiro tempo sem nenhuma finalização certa no gol do time de Erechim.
Zago mexe e abre mão de improvisações
Após a péssima atuação no primeiro tempo, Antônio Carlos Zago promoveu duas mudanças para a etapa final. Saíram o zagueiro Paulão e o atacante Nico López para as entradas de Roberson e Valdívia. Com isso, Cuesta foi para a zaga e Uendel retornou à lateral. No Ypiranga, Michel Henrique ingressou na vaga de Maycon.
Na nova formação, Zago segurou Anselmo e Rodrigo Dourado e montou um quarteto ofensivo com D'Alessandro, Valdívia, Brenner e Roberson na tentativa de pressionar o Ypiranga.
E a alteração quase teve resultado aos 11 minutos, quando o Colorado teve duas oportunidades para empatar. Uendel fez bela jogada pela esquerda e cruzou para Roberson, que quase dentro do gol perdeu o tempo do cabeceio e mandou para cima. Ele ainda conseguiu tocar novamente na bola para o meio da pequena área, onde Brenner tentou de virada, mas o chute estourou na marcação de Wagner.
Para conter a movimentação colorada, o técnico Guilherme Macuglia queimou suas últimas substituições. Saíram Guilherme Araújo e Kaio para as entradas de Néverton e Evair.
Desorganizado, o Inter seguiu pressionando na base da vontade e chegou a balançar as redes aos 25 minutos. D'Alessandro cruzou da esquerda, Ortiz desviou o Brenner empurrou para dentro do gol, mas o lance foi anulado por impedimento. Aos 29, Brenner recebeu passe de Roberson no lado esquerdo da área e bateu colocado para defesa de Carlão. Como o lance anterior foi anulado por impedimento, esse foi o primeiro chute no gol valendo do Inter na partida.
Faltando 15 minutos para o fim do tempo regulamentar, Zago fez a última troca no Inter. E mais uma vez foi ofensiva. O volante Rodrigo Dourado deixou o campo para a entrada do meia Andrigo.
Colorado chega ao gol em pênalti
Se estava difícil criar, a defesa do Ypiranga deu uma mão para o Inter. Literalmente. Aos 35, Andrigo cruzou e a bola pegou no braço de Wagner, que estava aberto. Pênalti marcado pelo árbitro Anderson Daronco. Coube ao artilheiro Brenner fazer a cobrança. Com calma, ele foi caminhando para a bola e bateu deslocando Carlão, 1 a 1.
O Inter quase chegou à virada aos 45. Uendel tabelou com Brenner e apareceu dentro da área livre, soltou a bomba e mandou raspando à trave esquerda de Carlão na melhor jogada trabalhada pelo time da Capital na partida. Final dos 90 minutos: Ypiranga 1 x 1 Inter, forçando a decisão do título da Recopa nas penalidades máximas..
Nos pênaltis brilhou a estrela de Danilo Fernandes, que defendeu duas cobranças. D'Alessandro, William, Valdívia e Léo Ortiz converteram e decretaram a vitória do Inter por 4 a 3.
Ypiranga - 1
Carlão; Márcio, Negretti, Wagner e Gabriel Araújo (Néverton); Tairone, Jackson, Éder, Talles Cunha e Kaio (Evair); Maycon (Michel Henrique). Técnico: Guilherme Macuglia.
Inter - 1
Danilo Fernandes; William, Léo Ortiz, Paulão (Valdívia), Victor Cuesta; Rodrigo Dourado (Andrigo), Anselmo, Uendel; D'Alessandro, Nico López (Roberson) e Brenner Técnico: Antônio Carlos Zago.
Gols: Talles Cunha (40min/1ºT); Brenner (39min/2ºT)
Cartões amarelos: Tairone, Carlão (YPI); Paulão, Dourado (INT)
Árbitro: Anderson Daronco, auxiliado por Fabrício Lima Baseggio e Mateus Olivério Rocha.
Local: Estádio Colosso da Lagoa, em Erechim (RS). (Correio do Povo)

Câmara aprova redação final de projeto de terceirização irrestrita

Foto: Zeca Ribeiro
A Câmara aprovou, na noite desta quarta-feira, a redação final do projeto de lei de 19 anos atrás que permite terceirização irrestrita em empresas privadas e no serviço público. A proposta também amplia a permissão para contratação de trabalhadores temporários, dos atuais três meses para até nove meses – seis meses, renováveis por mais três.
O texto principal do projeto foi aprovado por 231 votos a 188. Houve ainda oito abstenções. O placar mostra que o governo terá dificuldades para aprovar as reformas trabalhista e, principalmente, a da Previdência, que será votada por meio de Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que exige um mínimo de 308 votos favoráveis na Câmara.
A Câmara não pôde incluir inovações no texto. Isso porque a proposta, de 1998, já tinha passado uma vez pela Casa, em 2000, e pelo Senado, em 2002. Com isso, deputados só puderam escolher se mantinham integral ou parcialmente o texto aprovado pelo Senado ou se retomavam, integral ou parcialmente, a redação da Câmara.
O texto final aprovado, que seguirá para sanção do presidente Michel Temer, autoriza a terceirização em todas as atividades, inclusive na atividade-fim. Atualmente, jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho (TSE) proíbe terceirizar a atividade-fim da empresa. Por exemplo, um banco não pode terceirizar os atendentes do caixa.
No caso do serviço público, a exceção da terceirização será para atividades que são exercidas por carreiras de Estado, como juízes, promotores, procuradores, auditores, fiscais e policiais. Outras funções, mesmo que ligadas a atividade-fim, poderão ser terceirizadas em órgãos ou empresas públicas.
O projeto final também regulamentou a responsabilidade "subsidiária" da empresa contratante por débitos trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores terceirizados, como acontece hoje. Ou seja, a contratante só será acionada a arcar com essas despesas se a cobrança dos débitos da empresa terceirizada contratada fracassar.
O texto que segue para sanção prevê ainda um escalonamento do capital social mínimo exigido de uma empresa de terceirização, de acordo com o número de funcionários. O capital social mínimo exigido vai de R$ 10 mil, para companhias com até 10 funcionários, a R$ 250 mil, para empresas com mais de 100 trabalhadores.
Atualmente, não há essa exigência na iniciativa privada. Já no serviço público, a empresa contratante é que determina na hora da contratação qual deve ser o capital social mínimo da companhia de terceirizados.
Inicialmente inserida na proposta, a anistia de "débitos, penalidades e multas" impostas até agora às empresas foi retirada do texto pelo relator para facilitar a aprovação do projeto. O governo era contra a medida. Segundo o relator do projeto na Câmara, Laércio Oliveira (SD-SE), essas dívidas hoje somam R$ 12 bilhões.
A oposição criticou a votação do projeto, sob o argumento de que ele representa um retrocesso e precariza o trabalho. Opositores tentaram negociar, sem sucesso, o adiamento da votação. Eles queriam que, em vez da proposta de 1998, fosse votado um projeto de 2015 que regulamenta a terceirização, que já foi votado na Câmara e está parado no Senado.
Na avaliação de deputados da oposição e das centrais sindicais, a proposta mais recente oferece mais salvaguardas aos trabalhadores. O projeto de 2015 traz garantias como a proibição de a empresa contratar como terceirizado um funcionário que trabalhou nela como CLT nos últimos 12 meses. Já o projeto aprovado não prevê esse veto.
O texto aprovado também não restringe os calotes nos direitos trabalhistas. O projeto de 2015, por exemplo, obrigava o recolhimento de impostos antecipadamente e a retenção de valores. A proposta que seguiu para a sanção também não garante aos terceirizados os mesmos direitos a vale-transporte, refeição e salários dos demais.
Para opositores, a aprovação do projeto anula a reforma trabalhista que está em discussão na Câmara. "Se a terceirização for votada hoje, ela anula esta comissão. Se for votada, a reforma trabalhista vai perder muito o sentido", disse o deputado Paulão (PT-AL).
O líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), por sua vez, saiu em defesa da proposta. Segundo ele, o projeto vai permitir a geração de empregos. "O Brasil mudou, mas ainda temos uma legislação arcaica. Queremos avançar em uma relação que não tira emprego de ninguém, que não vai enfraquecer sindicatos", disse. (Correio do Povo)

Grêmio busca empate com o Novo Hamburgo com gol de Léo Moura no fim

Foto: Lucas Uebel
O Grêmio fez uma das piores partidas da temporada, foi envolvido pelo Novo Hamburgo no segundo tempo, mas conseguiu salvar um empate nos minutos finais, nesta quarta-feira. O Tricolor teve mais sorte que juízo – e qualidade – para chegar ao 1 a 1 no Estádio do Vale.
Com o resultado, a equipe gremista chega a 14 pontos, no terceiro lugar do Gauchão. O Novo Hamburgo segue líder isolado, com 19 pontos. No sábado, às 19h, o Grêmio tenta acabar com a seca de vitórias contra o Juventude, na Arena.
O Tricolor teve a iniciativa do jogo, mas criou poucas chances para tirar o zero do placar. O Noia especulou nos contragolpes e, em falhas gremistas, até levou algum perigo. As poucas alternativas ofensivas fizeram o Grêmio parar muito no bloqueio do Novo Hamburgo. Luan foi bem marcado e as combinações com Pedro Rocha e Éverton não funcionaram a maior parte do tempo.
Pouco futebol e poucas chances
O escape foi novamente o volante Ramiro, que em dois lances de contra-ataque gerou boas chances de gol. A primeira delas veio aos cinco minutos. Everton disparou no contragolpe e tocou para a chegada de Luan. A zaga entrou na dividida e sobrou para Pedro Rocha. O garoto enfiou o pé, mas mandou sobre o gol.
Depois, somente aos 19 os gremistas voltaram a levar perigo. Pedro Rocha foi lançado na cara do gol por Ramiro, tinha toda a meta à disposição, mas chutou em cima do goleiro. Sobrou para Everton no rebote, mas o atacante se enrolou com a bola e não conseguiu concluir.
O Novo Hamburgo, por sua vez, conseguiu colocar a bola na área do Tricolor apenas em cobranças de falta da intermediária. Renan tentou o chuveirinho de um lado, Assis do outro, mas pararam na cabeça de Kannemann e Thyere, assim como nas mãos de Léo, um pouco inseguro, mas sem compromete. Terminou mesmo 0 a 0 antes do intervalo.
Nóia vai para cima e abre o placar
Na segunda etapa, o Grêmio mostrou ainda menos futebol e o Novo Hamburgo cresceu. Renato fez mudanças, com Gata Fernández no lugar de Pedro Rocha e Fernandinho no lugar de Jailson, mas o time não criou qualquer chance de gol. Aí foi o Noia que tomou a iniciativa. Aos 17, Rafael Thyere salvou a pátria tricolor. Renan driblou Léo e cruzou na marca do pênalti. Branquinho puxou o voleio que passou do goleiro no contrapé, mas o zagueirão afastou em cima da linha.
Somente aos 22 minutos é que o Grêmio chutou, e mal. Luan tabelou na frente da área com Gata e chutou da meia-lua, mas isolou completamente. A inoperância gremista foi castigada logo a seguir. Após erro de passe no meio, Branquinho puxou contra-ataque mortal. Na entrada da área, ele abriu para Juninho que entrou em velocidade e apenas tirou do goleiro Léo, que saiu afobado, para correr para o abraço com o 1 a 0.
O Grêmio ainda lançou Lincoln no lugar de Michel, mas o meia pouco conseguiu alterar na partida. Aos 42, Gata Fernández aparou de primeira bola alçada na área, mas a zaga desviou para evitar o gol de empate. O esforço final foi recompensado quase no último minuto do tempo regulamentar. Cruzamento perfeito de Marcelo Oliveira caiu no pé de Léo Moura, que dominou e chutou cruzado no canto esquerdo. Gol, que livrou o Grêmio da derrota no Vale do Sinos! 
Gauchão - 9ª rodada
Novo Hamburgo 1
Matheus; Renan, Júlio Santos, Pablo e Assis; Amaral, Jardel, Preto (Conrado) e Juninho (Brida); Branquinho (Lucas Santos) e João Paulo. Técnico: Beto Campos.
Grêmio 1
Leo; Léo Moura, Thyere, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson (Fernandinho), Michel (Lincoln), Ramiro e Luan; Everton e Pedro Rocha (Gastón Fernández). Técnico: Renato Portaluppi.
Gols: Juninho (28min/2ºT), para o Novo Hamburgo; Léo Moura (45min/2ºT), para o Grêmio.
Cartões amarelos: Jardel, Preto e Branquinho (N); Jailson (G).
Árbitro: Daniel Bins Ely.
Local: Estádio do Vale. (Correio do Povo)

Cruzeiro vence o Juventude e sobe na tabela

Foto: Arthur Dallegrave
O Cruzeiro bateu o Juventude por 2 a 1 na noite desta quarta-feira no estádio Vieirão, em Gravataí, e passou o rival na tabela do Campeonato Gaúcho. O Estrelado agora tem 14 pontos contra 11 dos caxienses.
Os gols do Cruzeiro foram marcados por William Kozlowski. Caion anotou para o Juventude.
No próximo domingo, às 16h, o Cruzeiro recebe o Ypiranga em Gravataí. Já o Juventude vem a Porto Alegre enfrentar o Grêmio na Arena, no sábado, às 19h.
Veranópolis e Passo Fundo ficam no 0 a 0
Em outro jogo da noite envolvendo equipes do interior, Veranópolis e Passo Fundo ficaram no 0 a 0, no estádio Antônio David Farina. Ruim para ambições das duas equipes, o resultado não alterou as posições na tabela: o VEC segue na quarta colocação e o Passo Fundo, na lanterna. (Correio do Povo)

Aposta no interior de Pernambuco ganha sozinha na Mega-Sena

Foto: Marcelo Casal 
Uma aposta feita em Santo Antão, no interior de Pernambuco, cravou as seis dezenas do concurso 1914 da Mega-Sena, que correu nesta quarta-feira e poderá retirar uma bolada de R$ 5.805.678,69. A estimativa é que o prêmio principal para o próximo sorteio, no sábado, chegue a R$ 16 milhões.
Os números sorteados foram 16-29-33-39-42-44
De acordo com a Caixa, 27 apostas ganharam a quina e levaram R$ 60.549,38. Já a quadra foi marcada por 2403 apostadores, que poderão sacar R$ 971,90. (Correio do Povo)

TJ-RS decide que réus da Kiss devem ir a júri popular

Foto: Alina Souza
A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, por 2 votos a 1, negou recurso e manteve, em julgamento realizado ontem à tarde, a decisão do juiz de Santa Maria, Ulysses Louzada, que encaminha a júri popular os quatro réus do incêndio da boate Kiss, que matou 242 pessoas e deixou 636 feridas, em janeiro de 2013, no município da região Central. Os desembargadores Sylvio Baptista Neto e Jayme Weingarther Neto divergiram da tese do relator, desembargador Manuel José Martinez Lucas, para quem os acusados agiram sem a intenção de matar. A sessão durou cerca de quatro horas. A defesa dos réus ainda pode recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), o que tende a prolongar ainda mais a espera pela sentença final do caso.
Mesmo com a decisão anterior mantida, os desembargadores determinaram a exclusão das qualificadoras – indícios de autoria de crime que podem aumentar a pena, como motivo torpe e crueldade – e decidiram que os réus serão julgados por homicídio simples (242 homicídios simples e 636 tentativas de homicídios simples, conforme a procuradora de Justiça do Ministério Público, Irene Soares Quadros). No final do julgamento, o advogado Jader Marques, que representa o réu Elissandro Callegaro Spohr, o Kiko, ex-sócio da boate Kiss, evitou confirmar se vai recorrer e disse que, primeiro, quer ter acesso à íntegra dos votos de cada magistrado. “Vou continuar lutando para que as demais autoridades venham ao processo”, acrescentou, ao alegar que existem mais culpados pela tragédia.
Os familiares das vítimas da tragédia acompanharam todo o julgamento. Rosmeri Garcez Biscaino, de 53 anos, é mãe de Cássio, um jovem de 20 anos que não costumava frequentar a boate. “Ele morava em Alegrete e estudava na Unipampa. Naquela noite, os amigos dele insistiram para que ele fosse na festa. Ele foi, mesmo contrariado, e não voltou mais”, contou Rosmeri. Segundo ela, o resultado do julgamento não é uma vitória para os familiares e sim mais uma batalha. “Ainda tem muita coisa pela frente, né. Eu não tenho muita esperança, a nossa Justiça é muito lenta”, ressaltou Rosmeri.
De acordo com o presidente da Associação dos Familiares das Vítimas da Boate Kiss, Sérgio Silva, é necessário acreditar na Justiça brasileira. “Essa resposta foi muito boa pra gente, a Justiça entendeu que não é só uma questão técnica. Se por acaso eles recorrerem, nós estaremos lá. Vamos pressionar sempre”, afirmou Silva. O presidente destacou que os familiares continuam “brigando para incluir mais gente no processo”. (Correio do Povo)