quinta-feira, fevereiro 23, 2017

José Serra pede demissão do ministério das Relações Exteriores

Foto: Ana de Oliveira 
O ministro das Relações Exteriores, José Serra, enviou carta ao presidente, Michel Temer, pedindo demissão do cargo. No comunicado, nesta quarta-feira, ele alegou problemas de saúde que "impedem de manter o ritmo de viagens internacionais inerentes à função". Serra escolhido em maio de 2016 para o cargo, na montagem do ministério de Temer, após o impeachment da presidente Dilma Rousseff.
Como senador, ele integrou o grupo que ajudou na criação do chamado Plano de Reconstrução Nacional, proposta de governo proposto por Temer para tirar o país da crise. Ele é citado em uma investigação da Justiça de São Paulo que trata da suposta prática de atos de improbidade administrativa, quando foi prefeito da cidade de São Paulo, em 2005.
Em dezembro, Serra passou por uma cirurgia na coluna por "instabilidade segmentar vertebral e estenose foraminal". Na carta de demissão, explicou que os atuais problemas de saúde exigem ao menos quatro meses de recuperação.
Segue a íntegra da carta:
Brasília, 22 de fevereiro de 2017. Excelentíssimo Senhor Michel Temer Presidente da República Federativa do Brasil Senhor Presidente Pela presente, venho solicitar minha exoneração do cargo de Ministro de Estado das Relações Exteriores.
Faço-o com tristeza, mas em razão de problemas de saúde que são do conhecimento de Vossa Excelência, os quais me impedem de manter o ritmo de viagens internacionais inerentes à função de Chanceler. Isto sem mencionar as dificuldades para o trabalho do dia a dia. Segundo os médicos, o tempo para restabelecimento adequado é de pelo menos quatro meses.
Para mim, foi motivo de orgulho integrar sua equipe. No Congresso, honrarei meu mandato de Senador trabalhando pela aprovação de projetos que visem à recuperação da economia, ao desenvolvimento social e à consolidação democrática do Brasil.
Respeitosamente, José Serra. (Correio do Povo)

Tags

0 comentários: