quarta-feira, março 29, 2017

Brasil goleia o Paraguai em sua oitava vitória seguida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo

Foto: Lucas Figueiredo
Os resultados da rodada não ajudaram a confirmação pela matemática, mas ninguém é capaz de imaginar uma tragédia de tamanho suficiente para tirar a Seleção Brasileira da Copa de 2018, na Rússia.
Jogando na Arena Corinthians, em São Paulo, a equipe comandada por Tite venceu a oitava partida seguida pelas eliminatórias sul-americanas. A vítima da vez foi o Paraguai, que levou de 3 a 0, com gols de Philippe Coutinho, Neymar, que agora só precisar marcar contra a Venezuela para “zerar” o continente, e Marcelo.
Agora, o Brasil lidera as eliminatórias com 33 pontos.
O resultado ainda garante a liderança do ranking da Fifa à Seleção Brasileira, que, com o triunfo, assumiria o posto independentemente da derrota mais cedo da Argentina para a Bolívia.
A seleção cinco vezes campeã do mundo não figurava no topo da lista desde maio de 2010, antes do Mundial da África do Sul. Neste período, a seleção amargou a sua pior colocação na relação da entidade que comanda o futebol: uma 22ª posição em junho de 2013.
Jogo
Desde os primeiros minutos de jogo o Brasil deixou claro sua superioridade perante o Paraguai. Tanto que nos primeiros 10 minutos os visitantes foram obrigados a abusar das faltas para segurar Neymar, sendo que uma delas rendeu cartão amarelo para Bruno Valdez.
A melhor chance paraguaia veio com um erro de Miranda, que Gonzáles desperdiçou, chutando sem perigo para Alisson. Já Anthony Silva fazia mais do que figuração. Aos 25, Neymar cobrou falta e o goleiro teve que se estivar para espalmar. No rebote, a bola foi alçada pela direita e Marquinhos tentou de cabeça, obrigando mais uma importante defensa.
Aos 33, enfim, não deu para o goleiro. Philippe Coutinho carregou pela direita, puxou para o meio e tabelou com Paulinho. A bola voltou com um toque de calcanhar e, com o pé esquerdo, o jogador do Liverpool finalizou com categoria, rente à trave. Um belo gol para fazer a festa da torcida.
Para o segundo tempo, Tite tirou Marquinhos para a entrada de Thiago Silva. Mas quem começou chamando atenção não foi a defesa, mas o ataque.
Aos três minutos, Paulinho dominou no peito, dentro da área, e emendou de primeira, mas errou o alvo. No minuto seguinte, Coutinho cruzou pela direita e Neymar tentou completar de carrinho, mas mandou na rede pelo lado de fora.
E tinha mais.
Neymar jamais havia marcado um gol contra o Paraguai e parecia que a escrita ia seguir. Isso porque, aos quatro minutos ele invadiu a área e cavou um pênalti em cima de Paulo da Silva. Era a chance de fazer mais uma vítima, mas Anthony Silva acertou o canto e frustrou a torcida que estava pronta para comemorar o segundo gol.
Porém, as história de Neymar na Arena Corinthians era boa. Em dois jogos no estádio, um pela Copa de 2014 e outro pelos Jogos Olímpicos, ele havia marcado três gols. Aos 18, ele voltou a balançar a rede. Neymar arrancou pela esquerda do campo de defesa deixando adversários para trás na velocidade, invadiu a área, puxou para a perna direita e deu um tapa na bola. Com um pequeno desviou, matou o goleiro e colocou o 2 a 0 no placar.
O jogo ainda poderia ter um segundo gol do artilheiro da seleção brasileira nas eliminatórias. Aso 27, um defensor paraguaio tentou isolar, mas acertou em Casemiro. A bola espirrada sobrou para Neymar empurrar para a rede e comemorar. Acertadamente, porém, o árbitro voltou atrás, auxiliado pelo bandeira, que conferiu a posição irregular do camisa 10.
Para fechar a festa, um golaço. Aos 40 minutos, Neymar começou a linha de passe que teve Coutinho e Marcelo. A bola chegou para Paulinho que deu mais uma assistência de calcanhar, agora para o lateral esquerdo, completar com um sutil toque de cavadinha, por cima do goleiro.
Pelas eliminatórias sul-americanas, as duas seleções só voltam a jogar no fim de agosto. No dia 31, o Brasil recebe o Equador, enquanto o Paraguai visita o Chile. Em seguida, no dia 5 de setembro, a Seleção Brasileira viaja para encarar a Colômbia, enquanto os paraguaios recebem o Uruguai.
Antes, em junho, a equipe de Tite fará dois amistosos na Austrália, primeiro, no dia 9, contra a Argentina, e depois, no dia 13, contra os anfitriões.
Ficha técnica
Brasil: Alisson; Fagner, Marquinhos (Thiago Silva), Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Philippe Coutinho (Willian), Roberto Firmino (Diego Souza) e Neymar. Técnico: Tite.
Paraguai: Anthony Silva; Valdez, Paulo da Silva, Verón e Alonso; Pérez, Rojas, Riveros e Domínguez (Ángel Romero); Almirón (Óscar Romero) e Derlis González (Santander). Técnico: Francisco Arce.
Arbitragem: Darío Herrera (Argentina)
Gols: Philippe Coutinho, aos 35 minutos do 1º tempo; Neymar, aos 18, e Marcelo, aos 40 minutos do 2º tempo.
Cartões amarelos: Valdez e Rojas (Paraguai).
Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP). (O SUL)

0 comentários: