• Janot pedirá investigação de ministros mais próximos de Temer, diz jornal

    Foto: Fellipe Sampaio
    O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedirá ao STF (Supremo Tribunal Federal) a abertura de inquérito para investigar ao menos dois ministros de Michel Temer. As informações são do jornal Folha de São Paulo.
    O pedido, previsto para esta semana, deve incluir os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência). Os dois integram o grupo mais próximo de Temer. Todos decorrem de citação em delações premiadas da Odebrecht, no âmbito da Operação Lava Jato.
    A lista também contemplará senadores aliados de Temer, segundo a Folha. Entre eles devem estar os tucanos José Serra (SP) e Aécio Neves (MG) e, do PMDB, Eunício Oliveira (CE), que é presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), líder do partido, Edison Lobão (MA) e Romero Jucá (RR). Este último foi confirmado neste sábado como novo líder do governo Temer no Senado.
    A Folha ainda apurou que Janot também deve pedir o desmembramento, para instâncias inferiores, de casos de políticos sem foro no Supremo, mas que foram mencionados nos depoimentos. Entre eles, os petistas e ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, além dos ex-ministros Guido Mantega e Antonio Palocci, entre outros.
    Os pedidos serão entregues ao relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin. Segundo o jornal, o número de solicitações ao ministro do Supremo pode passar de 40. Caberá ao ministro relator decidir pela abertura dos inquéritos e pela manutenção dos sigilos. Ao todo, cerca de 850 depoimentos de 77 executivos da Odebrecht foram analisados pela Procuradoria. (Correio do Povo)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário