terça-feira, março 07, 2017

Na terra da soja, projeto de plantio de nogueiras recebe financiamento do BRDE


Soja e milho dominam a cena na Expodireto, mas culturas que despontam como apostas de produção ganharam espaço nas primeiras liberações de crédito na largada do evento. Foi o caso do projeto Brasil Paralelo Trinta, que terá R$ 870 mil para implantar mais 54 hectares de nogueira pecã em Encruzilhada do Sul. No estande do BRDE, no Parque da Cotrijal, os sócios do projeto Breno Murer Zaffari e João Marcelino Antônio Fioravanso informaram que o recurso é parte de um aporte total de R$ 5 milhões em 102 hectares, que já tem 48 sendo cultivados. Segundo a dupla, o projeto começou em 2015 e será gradativamente implantado. A produção ocorre após cinco anos a seis anos de plantio, com produção anual. O negócio uniu Zaffari, que é comerciante em Porto Alegre, e Fioravanso, que é do meio rural. Em 2018, a dupla também já planeja entrar com o cultivo de oliveiras. "Esse mercado é dominado por importação. Do consumo, 94% vêm de fora", dizem os empreendedores.      O governador José Ivo Sartori, que visitou o parque nesta segunda-feira (6), falou mais de uma vez na intenção de impulsionar o cultivo de nozes e ainda de lentilha. "Israel tem muito interesse em comprar o produto", argumentou Sartori. No BRDE, também foram liberados recursos para a cooperativa Tritícola de Sarandi (Cotrisal), que terá R$ 5,2 milhões para aumento de capacidade de armazenagem. Mais R$ 29,8 milhões podem ser liberados até o fim do ano. O grupo familiar Stefanello, em São Luiz Gonzaga, contratou R$ 2,9 milhões para sistemas de irrigação. (Jornal do Comércio)

0 comentários: