• Tarifa de importação cai menos no Brasil do que em outros países

    Foto: ABr
    O clima mais otimista em relação a um acordo entre o Mercosul e a União Europeia pode trazer novas perspectivas para a redução das tarifas brasileiras de importação. Em 20 anos, o valor médio caiu 0,76 ponto percentual no Brasil, o que dá ao País a menor redução em um grupo de 25 nações, perdendo apenas para a Bolívia. No mesmo período, 12 economias tiveram reduções de 3,2 a 8,5 pontos percentuais para esse tipo de tributo, de acordo com dados do Banco Mundial. Especialistas apontam que um dos aspectos facilitadores dessa queda são os acordos comerciais.
    A variação menor das tarifas no Brasil se destaca ainda mais porque, no Brasil, o imposto médio sobre a importação já era o sexto mais alto em 1997, com 14,4%. Países como Argentina, México, Nigéria, China e África do Sul tinham cobranças mais altas que as do Brasil, mas todos esses cinco países tiveram redução maior de tarifas nos últimos 20 anos.
    A China lidera o recuo no grupo de 25 países, com 14,47 pontos percentuais, seguida por México e Nigéria, com reduções de 11,7 e 10,6 pontos percentuais, respectivamente. A Argentina também mostrou redução de tarifa pequena, na comparação com a maior parte dos países. Mesmo assim, o recuo de 2 pontos foi maior que o do Brasil. Como resultado, a nação vizinha ficou com um imposto de importação na média de 12,5%, um pouco abaixo dos 13,7% do Brasil. (O SUL)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário