quarta-feira, maio 24, 2017

Cerca de 25 mil manifestantes marcham em Brasília por eleições diretas

Foto: Agência Câmara
Os principais movimentos sociais e centrais sindicais do País realizam manifestação contra o presidente Michel Temer (PMDB) e as reformas trabalhista e da Previdência, nesta quarta-feira (24), em Brasília. Sindicalistas saíram, a partir das 11h, em marcha, do Parque da Cidade ao Congresso. Às 18h30min, movimentos de esquerda pedem a renúncia do presidente e convocação de eleições diretas na Praça dos Três Poderes.

Os dois eventos serão um termômetro da mobilização popular contra o presidente após as denúncias envolvendo os donos da empresa JBS. Michel Temer foi gravado pelo empresário Joesley Batista em diálogos que sugerem a compra do silêncio de Eduardo Cunha, deputado cassado e preso na Lava Jato. Temer nega envolvimento.
A área central de Brasília está sob forte esquema de segurança devido aos protestos. Foram cercados os acessos ao Congresso Nacional, ao STF (Supremo Tribunal Federal) e ao Planalto.
Também estão previstas revistas pessoais, que serão feitas em áreas próximas aos ministérios e à Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, que fica na entrada da Esplanada dos Ministérios.
A circulação de veículos na Esplanada dos Ministérios está fechada desde a meia-noite de ontem. E vias paralelas à região também foram interditadas. (O SUL)

Tags

0 comentários: