quinta-feira, maio 25, 2017

Com vidros quebrados após manifestação, ministérios têm expediente normal em Brasília

Foto: Reprodução
Com vidros estilhaçados pelo chão e prédios depredados, a Esplanada dos Ministérios retoma as atividades administrativas nesta quinta-feira (25) após as manifestações que pediram a renúncia do presidente Michel Temer. Por volta das 8h, servidores públicos já tinham voltado a trabalhar.
Os resquícios das depredações, no entanto, permaneciam no local. Durante o protesto, que começou por volta das 11h de quarta (24), prédios, paradas de ônibus, bancas, orelhões e refletores foram destruídos com pedras e fogo.
De acordo com o administrador do prédio do Ministério da Cultura e Meio Ambiente, Francisco Gomes da Silva, o expediente dos servidores do Meio Ambiente começa às 14h “como sempre”, porque a pasta ocupa o prédio do 5º ao 9º andar. Já os funcionários da Cultura, que trabalham nos andares mais afetados, foram dispensados nesta quinta.
Ele informou que reforma do edifício será feita em caráter emergencial, mas ainda não há prazo para começar. Vidraças, sofás, biblioteca e móveis do térreo, primeiro, segundo e terceiro andar foram depredados. A entrada das “autoridades” – ministros e secretários – ficou completamente destruída.
“Como não foi algo programado, vamos precisar ver os danos pra fazer o orçamento”, disse Silva. Pelo regime de urgência, a compra dos materiais necessários para a reforma do prédio pode ser feita sem licitação.
O Ministério da Cultura informou às 11h50min, por meio de nota, que o prédio passava por perícia e que um balanço dos danos seria divulgado em breve.
O Ministério do Planejamento também está com o expediente normal, mas o acesso dos funcionários foi direcionado para a entrada dos fundos, já que a porta principal – que é de vidro – foi quebrada. Seguranças do prédio e militares do exército faziam a segurança do local por volta das 9h. (O SUL)

Tags

0 comentários: