terça-feira, maio 23, 2017

Contratado por Michel Temer, perito diz que o áudio gravado pelo dono do grupo JBS “é prova imprestável'

Foto: Agência Brasil
Contratado pela defesa do presidente Michel Temer para analisar o áudio da conversa entre o peemedebista e o empresário Joesley Batista (um dos donos do grupo JBS/Friboi), o perito Ricardo Molina afirmou que a gravação deveria ser jogada no lixo, em função de diversos problemas.
Em entrevista coletiva em Brasília, ele apontou problemas que supostamente podem ser detectados até por leigos. “O áudio está inteiramente contaminado por inúmeras descontinuidades, mascaramentos, ruídos, trechos ininteligíveis e várias outras incertezas e não pode ser considerado como uma prova material válida”, ressaltou.
Ele também ironizou a baixa qualidade do aparelho utilizado por Joesley: “É uma gravação tão importante que estranha ter sido feita com um gravador tão vagabundo”.
Molina ainda criticou a PGR (Procuradoria-Geral da República ) por ter incluído ao processo uma gravação “nitidamente corrompida” sem ter realizado antes uma perícia de áudio mais rigorosa. (O SUL)

Tags

0 comentários: