sexta-feira, maio 26, 2017

Rio Grande do Sul avalia possibilidade de prorrogar vacinação

 Foto: Mauro Schaefer
O secretário estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis, disse nessa quinta-feira que deverá analisar, na próxima segunda-feira, junto com representantes da Saúde do Estado e da Capital os dados referentes à cobertura da imunização no Rio Grande do Sul e em Porto Alegre e os procedimentos a serem adotados, visto que deverá sobrar cerca de 1,5 milhão de vacinas.
No Estado, até o momento, foram confirmadas sete mortes por gripe, número bem inferior ao registrado no ano passado, com 208 óbitos. Gabbardo ressaltou que esta situação pode ter contribuído para que houvesse uma procura menor para a imunização, na comparação com 2016. Outro aspecto é que o vetor do vírus da gripe que provocou óbitos é diferente do H1N1 (Gripe A). Apesar de alguns grupos criticarem a credibilidade das doses, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde ressaltou a importância da vacinação.
O prazo para o término da vacinação estava marcado para hoje em todo o país, mas a adesão dos grupos de risco no Estado chegou a 75%, sendo que a meta era atingir 90% do público-alvo. Gabbardo apontou que a vacinação é fundamental para proteger aqueles que são mais vulneráveis à doença. Além disso, citou que a campanha ocorre antes do início de inverno, quando as chances de desenvolver gripe são maiores. (Correio do Povo)

0 comentários: