quarta-feira, maio 24, 2017

Tribunal Supremo da Espanha confirma condenação do craque argentino Messi a 21 meses de prisão por fraude fiscal

Foto: Reprodução
O Tribunal Supremo da Espanha confirmou nesta quarta-feira (23) a condenação do craque argentino Lionel Messi a 21 meses de prisão por crimes fiscais. O atacante havia recorrido da sentença, mas o órgão considerou que ele e seu pai,  Jorge Messi, cometeram fraudes em declarações sobre receitas com direitos de imagem do jogador.
O valor ocultado seria de 4,1 milhões de euros (R$ 15 milhões), que foram desviados para paraísos fiscais. O craque também terá de pagar uma multa de 2,093 milhões de euros (R$ 7,6 milhões).
Já a punição imposta ao pai de Messi caiu de 21 para 15 meses de prisão por colaboração com as investigações e por devolver para a Fazenda parte dos recursos que não foram declarados. Não cabe mais recurso.
De acordo com a imprensa espanhola, apesar da punição imposta para Messi, dificilmente o jogador do Barcelona será preso. Na Espanha, quando se trata de uma punição menor do que 24 meses, o réu pode ficar em liberdade, desde que não tenha antecedentes criminais ou esteja envolvido em outros delitos.
Durante o processo, Messi declarou que não se preocupava com as questões fiscais, pois deixava tudo nas mãos do seu pai e advogados. E que em nenhum momento passou pela sua cabeça ter qualquer tipo de problema por conta deles.
O tribunal definiu a pena de Messi da seguinte forma: sete meses de prisão e multa de 532,3 mil euros por fraude no Imposto de Renda do exercício 2007; sete meses de prisão e multa de 792,3 mil euros por fraude no Imposto de Renda referente ao ano de 2008; e mais sete meses de prisão e multa de 768,3 mil euros por fraude no Imposto de Renda de 2009. (O SUL)

Tags

0 comentários: