quarta-feira, junho 07, 2017

Chega a 56 o número de municípios em situação de emergência no Rio Grande do Sul

A chuva que marca presença no Rio Grande do Sul há pelo menos 15 dias irá prosseguir e com chances de se intensificar nesta quinta-feira. Nesta quarta-feira, após divulgar que 56 municípios decretaram situação de emergência, a Defesa Civil alertou que diversas regiões do Estado devem se preparar para pancadas intensas de chuva. Segundo a MetSul Meteorologia, há possibilidade de precipitação forte no Norte e no Noroeste do território gaúcho, instabilidade que pode agravar situação das cheias no Estado 
A Defesa Civil informou que o desnivelamento das bacias hidrográficas preocupa. Diversos pontos do Rio Uruguai, por exemplo, ainda estão acima do nível de alerta. Há também a chance de descargas elétricas, queda de energia, inundações em zonas ribeirinhas e alagamentos de curta duração em zonas urbanas.
De acordo com a MetSul, nesta quinta, as condições atmosféricas irão se deteriorar com o deslocamento de uma frente fria que vai trazer chuva com volumes elevados para diversas cidades gaúchas. Rio Guaíba é motivo de preocupação, assim como outros locais já verificados pela Defesa Civil. 
Queda brusca da temperatura 
Na sexta-feira, a chuva deve dar uma pausa no Rio Grande do Sul. O sol deve voltar a aparecer com o ingresso de uma intensa massa de ar frio e seco de origem polar. O começo do dia, no entanto, ainda terá tempo instável em parte do Estado. As temperaturas irão despencar e o ar gelado provocará máximas baixas, menores que 10ºC, principalmente em cidades de maior altitude. O clima gélido chegará com vento, que deverá soprar com rajadas fortes a intensas (60 km/h a 80 km/h na maioria dos pontos), inclusive em Porto Alegre.
A combinação de ar gelado em altitude com instabilidade pode trazer neve e/ou chuva congelada entre a madrugada e a manhã de sexta-feira na Serra, Aparados e Planalto Sul catarinense. (Correio do Povo)

0 comentários: