quinta-feira, junho 22, 2017

Contrato de concessão do Salgado Filho será assinado 28 de julho

Foto: Samuel Maciel 
O contrato de concessão do Aeroporto Internacional Salgado Filho para a empresa Fraport será assinado no dia 28 de julho. O anúncio foi feito pelo gerente de projetos da Fraport, Andreas Montag, que participou da quinta edição do Fórum Internacional de Infraestrutura e Logística, realizado nesta quinta-feira, em Porto Alegre. O evento foi promovido pela Câmara Brasil-Alemanha do Rio Grande do Sul.
Segundo Montag, na primeira etapa de controle do aeroporto, a empresa fará uma exposição para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e para a Infraero de como será realizado o processo de transição e como serão as operações que eram feitas pela Infraero. “A segunda etapa, será um trabalho conjunto com a Infraero. Queremos aprender como é a realidade das operações no aeroporto”, ressaltou. Conforme Montag, todo este processo deverá demorar até o começo de 2018. “A Infraero ficará um tempo com a Fraport para acompanhar o nosso trabalho”, destacou.
Segundo o gerente de projeto da Fraport, a Infraero ficará ao lado da empresa para ter certeza de que a concessionária está cuidando corretamente das operações no Aeroporto Internacional Salgado Filho. Entre as prioridades da Fraport, segundo Montag, estão as obras de ampliação da pista do aeroporto e do terminal de passageiros. O contrato da Fraport para controlar o Salgado Filho é de 25 anos. Além disso, a empresa conquistou a concessão do aeroporto de Fortaleza.
O presidente da Everson Oppermann, Câmara Brasil-Alemanha, disse que os empresários estão pleitando junto aos governo estadual e municipal que promovam o desenvolvimento. “A burocracia é o pior entrave para a infraestrutura. Temos uma dificuldade de fazer negócios no Brasil”, explicou. Segundo Oppermann, com a chegada da empresa Fraport, o desejo é de que se consiga ampliar a pista do aeroporto. “Não podemos criar entraves para empresa que vai modernizar o Salgado Filho. Os órgãos públicos precisam trabalhar em conjunto para que consigamos atrair investimentos e desenvolvimento para o Estado”, acrescentou. (Correio do Povo)

0 comentários: