segunda-feira, junho 05, 2017

Estado Islâmico reivindica autoria do atentado terrorista em Londres

Foto: AFP
O grupo Estado Islâmico assumiu neste domingo (4), por meio de sua agência Amaq, que o ataque de Londres (Reino Unido) foi promovido por soldados do grupo. O atentado deste sábado na London Bridge e no Borough Market deixou 10 mortos, entre 7 vítimas e 3 terroristas.
O grupo terrorista também estaria incentivando atentados durante o período do Ramadã. Rita Katz, diretora do SITE Intel Group, que monitora a ação de grupo jihadistas na internet, postou no Twitter a reivindicação do Estado Islâmico.
A polícia de Londres divulgou também que entre as 12 pessoas presas mais cedo, 7 são mulheres e 5, homens. Eles têm idades variadas, de 19 a 60 anos. Um homem de 55 anos foi liberado sem receber acusações.
As estações de metrô London Bridge e National Rail vão reabrir e operar seus serviços na segunda-feira (5), informou a prefeitura de Londres em comunicado no Twitter.
Os terroristas envolvidos no ataque ainda não foram identificados. A polícia de Londres disse que vai divulgar seus nomes “assim que seja operacionalmente possível”. O que se sabe é que três terroristas foram mortos pela polícia, mas não está claro quantos agiram no total e se alguém conseguiu fugir. Entre a primeira ligação aos serviços de emergência reportando o ataque e a morte dos três terroristas foram 8 minutos. Policiais dispararam 50 balas contra os terroristas.
Uma testemunha disse à BBC que um dos terroristas gritou “isto é por Alá” enquanto atacava. Alguns usavam coletes com explosivos falsos, segundo os policiais.
Por volta das 21h de sábado (horário local, 18h em Brasília), os terroristas atropelaram com uma van os pedestres que passavam pela London Bridge, um dos cartões-postais da cidade. Relatos de testemunhas apontam que a van deixou a área reservada aos veículos na ponte e avançou contra os pedestres na calçada a mais de 80 Km/h.
Depois os homens sacaram facas e passaram a atacar pessoas que estavam em bares e restaurantes nas proximidades do Borough Market. Sete pessoas morreram e pelo menos 48 foram levados de ambulância a cinco hospitais da cidade. (O SUL)

Tags

0 comentários: