quinta-feira, junho 01, 2017

Ministro confirma viagem ao RS e evita comentários sobre mudanças na PF

Foto: Isac Nóbrega 
O novo ministro da Justiça, Torquato Jardim, confirmou que virá ao Rio Grande do Sul para participar da posse do novo superintendente da Polícia Federal do Estado. Em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira após a posse, o ministro afirmou que desembarca em Porto Alegre na próxima sexta-feira acompanhado do diretor-geral da PF, Leandro Daiello. "Ida e volta são quatro horas de conversa. Acho que vai dar para aprender alguma coisa com o diretor da Polícia Federal", declarou.
Durante a coletiva, Jardim evitou comentar sobre as supostas trocas no comando da Polícia Federal. Ele afirmou apenas que a definição sobre eventuais mudanças no órgão podem levar mais que dois meses. "Eu respondo daqui a dois, três meses, quando analisar melhor o quadro", disse. Segundo ele, a análise no Ministério da Justiça, vai levar mais tempo "porque é um ministério oito vezes maior."
O ministro assume a pasta que detém controle administrativo da Polícia Federal - braço decisivo da Operação Lava Jato -, em meio à pior crise do governo Temer. Ele ocupa o cargo do deputado Osmar Serraglio (PMDB/PR) que caiu da Justiça e não aceitou convite para Ministério da Transparência/Controlodaria-Geral da União.
Na coletiva de imprensa, ele reafirmou as "premissas do seu governo". “Revisitar a história como fonte de otimismo e confiança, perceber, conhecer e responder a contemporaneidade. Em tudo presente a lição do historiador romano, sem ódio, sem preconceito”, disse o novo ministro.
“Um ou outro são hoje barreiras do atraso a retardar a construção do bem comum e a prevalência democrática de interesse geral.” (Correio do Povo)

0 comentários: