• O Rio Grande do Sul tem 115 municípios em situação de emergência devido às chuvas

    Foto: Divulgação
    A chuva que atingiu parte do Estado nas últimas semanas deixou quase 12 mil pessoas desabrigadas e desalojadas e 115 municípios em situação de emergência, segundo boletim da Defesa Civil do Rio Grande do Sul divulgado na tarde desta segunda-feira (12). O balanço aponta mais de 2,3 mil desabrigados e 9,5 mil desalojados devido a temporais e cheias de rios.
    A Defesa Civil segue em estado de alerta, com as coordenadorias regionais mobilizadas, oferecendo toda ajuda necessária aos órgãos de segurança das cidades atingidas. Qualquer informação ou pedido de auxílio podem ser encaminhados no telefone 199.
    Ministros prestam solidariedade
    Ouvir as solicitações e prestar solidariedade aos municípios afetados pelas chuvas, que atingiram o Rio Grande do Sul nas últimas semanas, foram os objetivos do encontro entre o governador José Ivo Sartori e os ministros da Integração Nacional, Helder Barbalho, e do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra. A reunião foi no Palácio Piratini, no final da tarde desta segunda-feira (12), e tratou de um Plano de Trabalho, para a solicitação de recursos federais para reconstrução das áreas destruídas pelas adversidades climáticas.
    Na ocasião, Sartori destacou o trabalho da Defesa Civil e falou da importância da presença dos ministros. “Em conjunto com as prefeituras, a Defesa Civil tem realizado um ótimo trabalho de auxílio às regiões atingidas. Além disso, a visita dos ministros ao Rio Grande do Sul é uma demonstração de trabalho em conjunto. Vamos trabalhar juntos para reconstruir o estado e prestar todo o apoio necessário com muita solidariedade”, afirmou.
    “Sobrevoamos as áreas atingidas e nos reunimos com prefeitos da região. Este é o momento de garantir que as cidades atingidas possam ter o pleno reconhecimento do estado de emergência e, a partir daí, possibilitar com que os planos de trabalho sejam apresentados o mais rápido possível para que os recursos sejam liberados para a reconstrução das áreas atingidas”, destacou o ministro Helder Barbalho.
    Pela manhã, os ministros e o vice-governador José Paulo Cairoli sobrevoaram as áreas afetadas pelos temporais e cheias dos rios. Mais tarde encontraram os prefeitos desses municípios na sede da Famurs, em Porto Alegre, para discutirem a ajuda federal.
    Previsão do tempo
    O boletim semanal do Instituto Climatempo prevê para esta semana uma forte massa de ar seco polar, em aquecimento, que garante dias de tempo firme e com temperatura em elevação. As madrugadas já não serão tão frias e já não há possibilidade para a formação de geada nos próximos dias.
    Durante as tardes, a temperatura já sobe mais em relação aos últimos dias e faz até um pouco de calor. Até pelo menos a sexta-feira (16), não há previsão de chuva para nenhuma área do Rio Grande do Sul. No entanto, no fim de semana o tempo volta a mudar com o avanço de uma frente fria pelo Sul do país. Há previsão de chuva forte, com risco para temporais.
    Após a passagem do sistema frontal, uma massa de ar polar volta a influenciar as condições de tempo sobre o estado e há queda acentuada de temperatura, com geada ampla para o início da próxima semana. (O SUL)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário