• Vereador quer fiscalização de ambulantes senegaleses em Carazinho

    Foto Grupo Gazeta
    Durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores desta segunda-feira (12), o vereador Anselmo Britzke, Gauchinho (PDT) criticou o número de ambulantes na Avenida Flores da Cunha, enquanto que muitas lojas estão fechando suas portas por não conseguir cumprir com os compromissos de aluguel, água, luz e funcionários.
    O vereador sugeriu que a imprensa conte o número de placas de ''aluga-se'' no centro da cidade e, ao mesmo tempo, de ambulantes que estão espalhados em todas as esquinas. Gauchinho entende que não há condições das empresas locais competirem com os preços da rua, pois têm funcionários para pagar, impostos, e a garantia de seus produtos, ao contrário das mercadorias vendidas pelos ambulantes.
    Por esse motivo Gauchinho cobrou uma atitude do poder Executivo, argumentando que o mesmo está deixando de arrecadar aos cofres públicos e as vagas de emprego diminuindo.
    O vereador líder do governo, Marcio Hoppen, o Guarapa, do PMDB, disse em entrevista para a Rádio Gazeta que nesta terça-feira (13) estaria levando o assunto ao prefeito Milton Schmitz. ''Os senegaleses estão invadindo nossas calçadas e atrapalhando, a gente sabe do direito de ir e vir, mas sabe também que os lojistas cumprem com tudo que é cobrado. Temos que sentar e resolver de maneira amigável, porque aos pouquinhos os senegaleses estão tomando conta de nossas calçadas, não se sabe de onde vem aquele material que eles vendem, é preciso maior atuação da fiscalização''. Guarapa disse que por várias vezes já recebeu reclamações nesse sentido, e que o Poder Executivo está fazendo um planejamento sobre como agir diante da situação. ''Sei que estamos falando de seres humanos, mas não podemos tirar o direito desses empreendedores, os comerciantes instalados em seus estabelecimentos'' concluiu o vereador.  (Ana Maria Leal/Portal da Gazeta)

  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário