sexta-feira, junho 02, 2017

Yandex apresenta seu primeiro táxi autônomo

Foto:Yandex
O Yandex, uma das maiores empresas de internet da Rússia, apresentou esta semana seu protótipo de táxi “autodirigível”.
O veículo autônomo possui tecnologias amplamente conhecidas, como o videomapa Nvidia GTX GPU e o LIDAR, da Velodyne, que mede distâncias.
Também dispõe de elementos desenvolvidos pela própria companhia, alguns deles inicialmente criados para os serviços Yandex.Maps e Yandex.Navigator.
“Usamos dados anônimos de usuários do Yandex.Navigator que nos ajudaram a entender como dirigir o carro em uma cidade com congestionamento, os limites de velocidade, as vias bloqueadas e outras situações de imprevisto”, diz o assessor de imprensa do Yandex.Taxi, Vladímir Issaev.
Para se atuar em engarrafamentos urbanos, o veículo autônomo foi equipado com algoritmos, inteligência artificial e visão por computador. O último, por exemplo, já é usado para encontrar uma vaga livre na rua e ler placas de trânsito.
Volante rotativo, mulher com vassoura e outros poréns 
Atualmente, o Yandex trabalha no quinto nível de autonomia dos carros autônomos – a plataforma que permitirá excluir a participação humana no processo de direção.
Em setembro de 2016, o Uber lançou vários carros “autodirigíveis” nas ruas de Pittsburg, nos EUA. Os passageiros ficarão impressionado com o quão bem o carro dirige sozinho, mas também com quantas vezes abandonou o regime autônomo.
Talvez, Pittsburg não seja a melhor cidade para o experimento: possui cerca de 500 pontes, sem prédios ao redor, e o GPS não forneceu a precisão necessária.
Em abril deste ano foi a vez dos moradores de Phoenix, também nos EUA, darem uma volta em uma minivan autônoma, que fazia parte de uma série comprada por uma subsidiária do Google. Mas a van também trazia um motorista atrás do volante – o carro “autodirigível” do Google passou por situações incomuns como uma mulher de cadeira de rodas que apareceu em frente ao veículo com uma vassoura perseguindo um pato ou um pedestre que saltou repentinamente em frente ao carro.
“Não sabemos em que pé estão os seus desenvolvimentos deles [dos concorrentes] e como eles se diferem dos nossos. Ninguém revela essas coisas. Eles apenas mostram várias fotos, mas, como isso está configurado de fato, não se sabe”, diz Issaev.
Segundo ele, o Yandex pretende iniciar os testes nas ruas de cidades dentro de um ano. “Esse é o plano. Mas é difícil dizer se isso será possível”, diz o assessor, antes de explicar que “na Rússia, a lei nos proíbe de fazer isso, por enquanto”.
Uma coisa, porém, causou estranheza no vídeo em que o Toyota autônomo do Yandex é apresentado: a rotação volante bastante rápida. “O giro de 90 graus do volante não significa que as rodas também girem 90 graus. Essa é uma particularidade técnica do carro. Se prestarmos atenção, o volante não está girando em vão – o carro está realizando manobras”, explica o representante da empresa. (Gazeta Russa)

Tags

0 comentários: