segunda-feira, julho 31, 2017

81% dos eleitores defendem que deputados aceitem denúncia contra Temer

Foto: Mauro Pimentel
A dois dias da votação na Câmara da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente da República, Michel Temer, pesquisa feita pela Ibope Inteligência, a pedido do movimento contra a corrupção Avaaz, mostra que 81% dos eleitores defendem que os deputados aceitem a denúncia e o peemedebista se torne réu por corrupção no Supremo Tribunal Federal (STF).
A pesquisa revela ainda que 79% dos eleitores acreditam que deputados que votam contra a denúncia de Temer são "cúmplices de corrupção" e 73% concordam que esses parlamentares não deveriam ser reeleitos em 2018. "Votar a favor de Temer agora é suicídio político", afirma o coordenador de campanhas da Avaaz, Diego Casares. A entidade é um movimento global que luta pelo fim da corrupção e, segundo informações enviadas à imprensa, tem 8 milhões de membros no Brasil e 44 milhões em todo o mundo.
A abertura do processo de investigação contra Temer, de acordo com a Ibope Inteligência, é apoiada pela maioria dos eleitores em todas as regiões do país. Nos municípios com mais de 50 mil habitantes, mais de 82% são favoráveis à aceitação da denúncia.
A sondagem divulgada nesta segunda-feira, foi feita por telefone entre os dias 24 e 26 de julho, e foram consultados brasileiros acima de 16 anos. Segundo a Ibope Inteligência, apenas 14% dos que responderam se mostraram contra a abertura do processo. Já 5% disseram que não sabiam ou preferiam não responder.
Ainda nas entrevistas sobre a abertura do processo contra Temer, foram apresentadas algumas frases para medir o grau de concordância dos eleitores. Para a afirmação "Ficarei indignado se os deputados votarem contra a abertura do processo no STF", 70% concordaram, 26% discordaram e 4% não souberam ou não responderam.
Já para o questionamento "Acho que a denúncia é correta e o deputado que votar contra a abertura do processo é cúmplice da corrupção" 79% concordaram com a frase, 18% discordaram e 3% não souberam ou não responderam.
A terceira frase mencionada aos entrevistados foi: "O deputado que votar contra a abertura do processo não merece ser reeleito em 2018". Segundo a pesquisa, 73% concordaram com a afirmação, 25% discordaram e 2% disseram que não sabiam ou preferiram não emitir opinião. (Correio do Povo)

Tags

0 comentários: