• A partir de segunda, boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco

    Foto: Reprodução
    A partir de segunda-feira, entrará em vigor o novo sistema para pagamentos de boletos , que, mesmo vencido, poderá ser pago em qualquer banco. Além disso, o cálculo de juros e multa do boleto atrasado será feito automaticamente, o que reduzirá a necessidade de ir a um guichê de caixa e eliminará a possibilidade de erros no cálculo.
    A medida, que estava prevista para valer a partir de março, foi prorrogada para que o sistema fosse integrado com a participação de todos os bancos. Conforme a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), a medida será implantada de forma escalonada. Neste primeiro momento, somente documentos acima de 50 mil reais poderão se beneficiar desse recurso.
    Depois, em 11 de setembro, valores superiores a R$ 2 mil. Em 13 de novembro, os boletos vencidos acima de R$ 200 entram no novo sistema e em 11 de dezembro, a mudança será estendida para boletos de qualquer valor, seguindo o cronograma divulgado pela entidade.
    Atualmente, os boletos bancários de determinado banco só podem ser pagos em qualquer agência até a data de vencimento. Após essa data, somente podem ser pagos em agências do banco emissor. Isso acontece por causa das característica do sistema de compensação.
    Segurança
    O diretor adjunto de Operações da Febraban, Walter Tadeu, disse que a nova plataforma vem sendo desenvolvida desde o ano passado, devido ao elevado número de fraudes em boletos. “A nova plataforma vai trazer mais segurança”, disse. Ele acrescentou que o sistema atual tem mais de 20 anos de existência.

    Tadeu explicou que as informações de todos os boletos emitidos pelos bancos estarão nessa nova plataforma única, criada pela federação em parceria com a rede bancária.
    Na hora de pagar o boleto, esses dados serão checados na plataforma. Se houver divergência de informações, o pagamento não será autorizado e o consumidor só poderá pagar o boleto no banco que emitiu a cobrança, uma vez que somente essa instituição terá condições de fazer as checagens necessárias.
    A Febraban defende que a nova plataforma vai reduzir fraudes na emissão de boletos de condomínios, escolas e seguradoras, por exemplo.
    A federação lembra que quadrilhas enviam boletos falsos às casas, que acabam sendo pagos como se fossem verdadeiros, gerando prejuízos. Há também casos de sites maliciosos que emitem “segundas vias” com informações fraudulentas, além de vírus instalados em computadores.
    O novo mecanismo deve reduzir as inconsistências de dados, evitar o pagamento em duplicidade e permitir a identificação do CPF do pagador, facilitando o rastreamento de pagamentos e coibindo fraudes.
    O diretor ada entidade não soube dizer se os boletos emitidos com esse novo sistema custará mais caro para as empresas que contratam esse serviço dos bancos. Mas disse que como se trata de uma polícia de cada banco, a Febraban não pode comentar sobre o assunto. (O SUL)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário