• Com um gol polêmico nos acréscimos, o Inter vence em casa o Luverdense-MT e se aproxima do G4 na Série B

    Foto: Ricardo Duarte/Internacional
    Em mais uma partida truncada no estádio Beira-Rio, o Inter venceu o Luverdense-MT por 1 a 0, na gelada noite dessa terça-feira, pela décima-quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O gol foi marcado aos 47 minutos pelo atacante William Pottker, em um lance que foi alvo de reclamação de impedimento por parte dos visitantes. Os protestos geraram um princípio de tumulto que levou à interrupção do jogo por quase 11 minutos.
    Polêmicas à parte, o placar fez com que o Colorado subisse da sétima para a quinta posição na tabela, com os mesmos 24 pontos do CRB de Alagoas, quarto colocado no G4 e que tem uma vitória a mais no certame. O clube gaúcho também está a apenas três pontos do topo da tabela, ocupado pelo Guarani – que tem os mesmos 27 pontos de Juventude e América-MG, respectivamente o segundo e o terceiro colocados.
    Ao fim do jogo, aliviada, a mesma torcida (mais de 10 mil pessoas) que vaiava o seu time, não poupou aplausos aos atletas, que apesar de um jogo repleto de erros e falta de qualidade nas finalizações, demonstraram empenho durante todo o tempo de jogo. “Independente de como aconteceu o gol, nós fomos merecedores dessa vitória”, declarou o goleiro Danilo Fernandes ao deixar o gramado. “Mas ela não nos tira nenhum peso das costas, porque ainda temos muito o que fazer.”
    O jogo
    Com novidades no time (incluindo o retorno de Rodrigo Dourado e a presença do atacante Diego no lugar de D’Alessandro, que ficou no banco de reservas), o Inter foi para cima desde os primeiros movimentos da partida. Aos 2 minutos, William Pottker cruzou da direita e Nico López cabeceou para o fundo da rede, mas o gol foi anulado por impedimento. Aos 6 minutos, Edenilson arriscou da entrada da área e Diogo – em noite de grande atuação – espalmou para escanteio. Logo depois, Diego bateu falta, Cláudio Winck desviou de cabeça e a bola passou perigosamente em frente ao gol.
    O Colorado atuava praticamente o tempo todo dentro do seu campo ofensivo, rondando a área adversária. Aos 21 minutos, Uendel cruzou e William Pottker pegou o chute de primeira: a bola ganhou muita velocidade e explodiu caprichosamente no poste direito. Aos 26 minutos, Winck disparou de longa distância e Diogo defendeu em dois tempos. Aos 37 minutos, Víctor Cuesta chutou, de fora da área, pela linha de fundo. Na reta final do primeiro tempo, a intensidade caiu um pouco e o time não conseguiu mais finalizar.
    A etapa complementar começou e o panorama da partida se manteve, com o Inter pressionando e Luverdense se defendendo com praticamente todos os jogadores atrás da linha da bola, apostando em eventuais contra-ataques. Aos 5 minutos, Edenilson exigiu boa defesa do arqueiro adversário para um arremate da entrada da área. Aos 12 minutos, Winck cobrou falta por cima do travessão. Aos 17 minutos, Nico López chutou cruzado e a bola raspou a trave esquerda.
    O Inter teve boa chance de abrir o placar aos 18 minutos, quando William Pottker concluiu, de dentro da área, para mais uma defesa salvadora de Diogo. Aos 31 minutos, D’Alessandro (que havia entrado no lugar de Felipe Gutiérrez) armou um contra-golpe e tocou para Nico, que tentou novo chute cruzado mas esbarrou na disposição de um goleiro inspirado.
    Aos 37 minutos, Carlos, substituto de Diego, cabeceou por cima do travessão, com perigo. Aos 40 minutos, Winck cabeceou para o fundo das redes dos matogrossenses, mas o lance foi anulado, mais uma vez, por impedimento. A bola parecia mesmo não querer entrar. Aos 45 minutos, o goleiro Diogo fez dois milagres e impediu o gol colorado: D’Alessandro cobrou falta, Víctor Cuesta cabeceou para a primeira grande defesa e, no rebote, Carlos chutou para Diogo operar outro “milagre”.
    Quando o relógio já marcava 47 minutos, porém, veio o momento decisivo não menos polêmico do duelo: William Pottker recebeu passe do jovem Joanderson e chutou para fazer 1 a 0, sob intensa comemoração com os colegas e a torcida. O momento foi também de forte reclamação por parte dos visitantes, alegando que o bandeirinha levantado o braço, na lateral direita do gramado, sinalizando um impedimento. Mas o árbitro e validou o gol e, após 13 minutos de jogo parado e muita confusão, a partida prosseguiu mais dois minutos até o apito final.
    O Inter do técnico Guto Ferreira jogou com Danilo Fernandes, Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta, Uendel, Rodrigo Dourado, Edenilson, Felipe Gutiérrez (D’Alessandro), Nico López (Joanderson), William Pottker e Diego (Carlos).
    Já o Luverdense, sob o comando de Junior Rocha, escalou Diogo, Aderlan, Pablo, William, Paulinho, Moacir, Ricardo, Sérgio Mota (Marcos Aurélio), Douglas Baggio (Ratão), Rafael Silva e Alfredo (Erik). (Osul)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário