• Começam nesta terça-feira as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil

    Foto: Banco de Dados
    A lista de instituições e os cursos ofertados por meio do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) pode ser consultada a partir desta segunda-feira (24) na página eletrônica do Fies Seleção. As inscrições para o segundo semestre de 2017 começam nesta terça-feira (25) e prosseguem até sexta-feira (28).
    No total, 75 mil novas vagas serão oferecidas aos estudantes que procuram financiamento para cursar o ensino superior em instituições de ensino privadas. A relação dos candidatos pré-selecionados será divulgada no dia 31 deste mês, quando também será aberta a lista de espera.
    Apesar das mudanças anunciadas no início de julho no Fies para 2018, neste semestre continuam valendo as regras atuais. Poderão se inscrever os estudantes que tenham participado do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) com média das notas igual ou superior a 450 pontos e nota na redação superior a zero. O candidato também precisa ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos.
    Os estudantes pré-selecionados deverão concluir a inscrição pelo SisFies (Sistema Informatizado do Fies), entre 1º de agosto e 8 de setembro. A partir de 2018, o novo Fundo de Financiamento Estudantil será dividido em três modalidades. No total, o programa vai garantir 310 mil vagas, sendo que 100 mil serão ofertadas para estudantes com renda familiar per capita de até três salários mínimos a juro zero, incidindo a correção monetária.
    A partir de 2018, serão oferecidas três modalidades do programa:
    FIES 1: Voltado para alunos com renda per capita familiar de três salários mínimos. Vai funcionar como um fundo garantidor de recursos da União. Pelas regras, o aluno vai começar a pagar as prestações com parcelas de no máximo 10% da renda mensal. Assim, o MEC calcula uma economia de pelo menos R$ 300 milhões por ano com taxas operacionais. A previsão é de oferecer 100 mil vagas. Não haverá nenhuma taxa de juro.
    FIES 2: Voltado para alunos com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos. Nesse caso, serão ofertadas 150 mil vagas em 2018 para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Segundo o MEC, a fonte de recursos será de “fundos constitucionais regionais”. A taxa de juros é de 3%.
    FIES 3: Também é voltado para estudantes com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos. A fonte de recursos será o BNDES e fundos regionais de desenvolvimento do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O risco de crédito também será dos bancos, diz o MEC. A previsão é ofertar 60 mil vagas.
    A medida, segundo o governo, é uma forma de viabilizar o programa, que possui um índice de inadimplência que gira em torno de 46%. Para o ministro da Educação, Mendonça Filho, o antigo Fies funcionava “sem controle” e de forma “imprevisível”, com ônus apenas para o Tesouro. (O SUL)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário