quarta-feira, julho 26, 2017

O Inter venceu o Oeste por 2 a 0 e entrou no G4 da Série B

Foto: Ricardo Duarte
O Colorado fez um bom primeiro tempo, reduziu ritmo no segundo mas o suficiente para vencer nessa terça-feira o Oeste por 2 a 0, no Beira-Rio. Agora o Inter chega ao G4 com 27 pontos.  A vitória estabilizou, ao menos momentaneamente, um ambiente muito complicado. A direção cobrou muito forte do técnico Guto Ferreira depois da derrota para o Vila Nova-GO no sábado. Queria rendimento e resultado nos dois jogos em casa. O primeiro já veio. O próximo é contra o Goiás, na semana que vem.
Eduardo Sasha foi destaque absoluto do Inter no primeiro tempo. Envolvido em negociação com o São Paulo e a possível troca por Wellington Nem, o jogador mostrou que está com a cabeça no Beira-Rio. Se esforçou, correu, chutou, marcou, disputou jogadas. E foi premiado com o primeiro gol do jogo. Fez, sem dúvida, sua melhor partida na temporada até agora. Saiu aplaudido aos 40 do segundo tempo.
O Colorado fez o que a torcida esperava. Pressionou, mandou no Oeste desde o início do jogo. Empenhado, deu argumentos para mudança de conduta dos aficionados. Nada de protesto ou reclamações. Mas aplausos. Com três atacantes, D’Alessandro como armador, o time ainda abusou de jogadas de flanco, cruzou muito mesmo sem ter um centroavante, mas contou com boas conclusões de Sasha. O extremo do lado direito por pouco não marcou aos 11 minutos. Aos 21 obrigou o goleiro Rodolfo a uma difícil defesa. E tanto fez que aos 45 colocou de cabeça no fundo da rede rival.
Fazia tempo que o Inter ouvia vaias ao deixar o campo do Beira-Rio. Mas o som de xingamento e reclamação não esteve presente uma vez sequer. Com apito encerrando o primeiro tempo – quando normalmente ocorriam os primeiros focos de vaia – aplausos e os gritos de quem estava satisfeito com empenho e a atuação do time. O ambiente, que por vezes atrapalhou, apenas ajudou a equipe em campo.
Uma das principais cobranças da torcida do Inter dizia respeito a empenho. E foi tudo que o Colorado mostrou no segundo gol. Começou quando uma bola despretensiosa rebatida por Junio acabou deixando Nico López livre. O gringo daria um chapéu no goleiro Rodolfo, mas o camisa 1 do Oeste acabou acertando a bola, que sobrou para Uendel, que tentou encobrir e colocou na trave. Depois veio Pottker e tentou concluir, a zaga abafou, Sasha participou do lance que sobrou de novo para o ex-corintiano, que marcou o segundo. “[Comemoração] para sair a urucubaca, a gente não vencia em casa. Se olhar o resultado, 2 a 0, hoje a bola entrou, mas fizemos bons jogos contra Luverdense e Criciúma. O time sempre corre, se pegar os números, 11, 12km cada atleta. Foi uma grande vitória”, disse Uendel no final da partida.
Inter
Danilo Fernandes; Fabinho (Junio), Klaus, Danilo Silva (Léo Ortiz) e Uendel; Charles, Edenílson e D’Alessandro; William Pottker, Eduardo Sasha (Gutiérrez) e Nico López. Técnico: Guto Ferreira.
Oeste
Rodolfo; Willian Cordeiro, Rodrigo Sam, Leandro Amaro e Velicka (Daniel Borges) (Henrique); Lídio, Betinho e Mazinho; Jheimy (Alexandro), Danielzinho e Gabriel Vasconcelos. Técnico: Roberto Cavalo. (O SUL)

0 comentários: