• RS financia usina de biomassa em São Sepé

    Foto: Karine Viana
    Investimento de R$ 46,9 milhões da Sepé Geração de Energia para implantação de uma termelétrica, que vai gerar energia a partir da queima da casca de arroz, foi celebrado nessa quinta-feira no Palácio Piratini. O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) financiará R$ 35,2 milhões do valor da usina cuja potência será de 8MW. Essa energia abastecerá os 31 mil domicílios do município de São Sepé, onde a usina será construída.
    O contrato foi firmado pelo presidente do BRDE, Odacir Klein, a Sepé Geração de Energia e o governador José Ivo Sartori. Quando entrar em operação, a usina queimará 70 mil toneladas por ano de casca de arroz. O governo estima que a usina de biomassa beneficiará entre 100 mil a 120 mil pessoas. Conforme o governador, a criação de cerca de 300 novos empregos temporários, 25 fixos e outros postos indiretos “significa criar condições para o desenvolvimento, em sintonia com a preservação do ambiente. O momento é de travessia, é um tempo de mudança e transformação. Nossas ações miram um Estado diferente, que olhe e pense em todos”, enfatizou.
    Leilão de energia, já realizado, para 28 concessionárias de distribuição do Brasil, garantirá a comercialização por 20 anos da geração da termelétrica. Produtores de arroz da região participaram da cerimônia. Segundo o presidente da Sepé Geração de Energia, João Alderi Prado, a usina está em fase de obras civis. A partir de agosto, devem chegar os primeiros equipamentos para montagem. Entre o final deste ano e o começo de 2018, adiantou ele, as obras serão concluídas.
    São Sepé desde 2013 atua no projeto da usina de biomassa como um suporte à cadeia orizícola da região, informou o prefeito, Leocarlos Girardello. A consolidação do investimento, na sua avaliação, sintetiza a união de esforços e parcerias. A usina vai gerar receita indireta a 6,5 mil famílias de cooperativas ligadas à matéria-prima, como a Cooperativa Tritícola Sepeense (5 mil associados) e a Caçapavana (Cooperativa Tritícola) com 1,5 mil envolvidos.   (Correio do Povo)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário