• Vítimas são agredidas e amarradas durante roubo em Carazinho

    Foi no final da tarde desta quinta-feira (13) na estrada que dá acesso ao distrito de São Bento. Os dois homens trabalhavam na lavoura, um usando uma roçadeira e o outro um garfo, ferramenta de uso no campo, quando foram surpreendidos com a chegada de três bandidos  armados, de cara limpa, um carregava um capacete nas mãos, mandando que entregassem a chave do veículo estacionado nas proximidades, uma S10 cor prata placas HAN 3374, de Carazinho. Ameaçaram, mandaram que as vítimas não olhassem para eles e depois, que deitassem no chão. Um dos bandidos era o mais agressivo, mas outro disse que queriam o carro só para fazer outro roubo e que depois iriam abandonar.
    Antes de fugirem, amarraram as vítimas. Um foi arrastado e recebeu pontapés. Um dos homens foi amarrado a uma árvore, e o outro, foi amarrado e deixado no chão. Usaram uma corda e cadarços das vítimas para isso. Depois, fugiram levando a S10, documentos e celular.
    Os dois agricultores que não quiserem ter seus nomes revelados pela imprensa foram encontrados porque um dos bandidos usou o telefone levado e telefonou para a esposa de um dos homens, avisando sua localização. ''Devem ter procurado nos contatos e acharam salvo o nome 'amor', ligaram para minha esposa e disseram onde tinham nos deixado'', relatou o homem. Foi assim que os dois foram resgatados e encaminhados para a delegacia de polícia para registro da ocorrência. 
    Segundo eles, do mato onde foram amarrados conseguiram ouvir o ronco da caminhonete e de outro carro.

    Para a polícia, o outro homem que foi vítima do roubo disse que pensou que iria ser morto. ''Quando ele chegou com o revólver vindo na minha direção eu pensei: só por Deus. Nunca pensei tanto em Deus na minha vida. Nessas horas o cara tem que ser muito calmo, ter sangue frio, raciocinar rápido''.  (Portal da Gazeta)
     
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário