sexta-feira, agosto 18, 2017

A Coca-Cola está oferecendo um prêmio de 1 milhão de dólares em um desafio para quem encontrar um substituto para o açúcar

Foto: Luke Sharrett 
A Coca-Cola criou um desafio em que oferece US$ 1 milhão, cerca de R$ 3,15 milhões, para pesquisadores e cientistas que encontrarem um composto de origem natural, seguro, com baixa ou nenhuma caloria, que possa substituir o açúcar nas bebidas e nos alimentos.
Segundo a página do desafio, os consumidores continuam buscando opções naturais e com poucas calorias para suas dietas. Embora existam muitas pesquisas sobre o assunto, a companhia acredita que existem novos compostos a serem descobertos e desenvolvidos para criarem a sensação de gosto de açúcar.
“Estamos sempre à procura de ingredientes mais novos e melhores, e sabemos que ideias incríveis podem vir de qualquer lugar”, disse o diretor de inovação da empresa, Robert Long.
A Coca-Cola destaca que o adoçante não pode ser à base de stevia ou de Lo Han Guo (também conhecida como siraitia ou fruta-dos-monges) ou de qualquer planta de espécies protegidas ou proibidas por órgãos reguladores de qualquer país.
Serão anunciados 10 semifinalistas em 21 de fevereiro de 2018, e os três finalistas serão conhecidos em 11 de abril de 2018. O grande vencedor será anunciado no dia 3 de outubro de 2018 e receberá US$ 1 milhão.
O projeto é liderado pela Equipe de Aquisição de Tecnologia Externa da Coca-Cola, que procura e investe em novos ingredientes, materiais de embalagem e tecnologias de produção.
Outro desafio
A empresa também criou um desafio em que pede que consumidores ao redor do mundo contem quais são os métodos naturais que usam para adoçar bebidas e alimentos em suas famílias, comunidades e cultura. A companhia vai premiar até cinco participantes com um total de US$ 100 mil, ou seja, cerca de R$ 315 mil.
“Esses dois desafios estão muito enraizados no nosso desejo de fazer as bebidas que nossos consumidores desejam beber, e na nossa vontade de olhar para além das paredes da nossa empresa para inovar em alternativas ao açúcar que nos ajudem a entregar o grande gosto que as pessoas adoram, mas com menos açúcar e menos calorias”, explicou o diretor de inovação da Coca-Cola.
Movimento coletivo
O Movimento Coletivo, desafio lançado em junho e que teve as inscrições encerradas em julho, pretende destinar R$ 3 milhões, até o fim do ano, para iniciativas que alavanquem causas como acesso à água, educação nutricional e equidade de gênero e raça.
“Com o Movimento Coletivo pretendemos alavancar iniciativas de diversas áreas de impacto social de uma forma diferente. Na área de saúde e alimentação, por exemplo, ao longo dos últimos três anos, fomos ampliando nossa rede e dialogando com muitas pessoas e entidades da Sociedade Civil Organizada. Aos poucos, vimos que havia uma oportunidade de direcionar nossos investimentos de uma forma diferente, mais focada em ações relacionadas à educação nutricional e em colaboração com empreendedores que já atuam na área”, afirma Andréa Mota, diretora de categorias da Coca-Cola Brasil.  (O SUL)

Tags

0 comentários: