quarta-feira, agosto 02, 2017

Atos de caminhoneiros aumentam no Rio Grande do Sul

Foto: PRF
Grupos de caminhoneiros voltaram a protestar nesta quarta-feira contra o aumento do PIS/Cofins, que elevou o preço do diesel no país. Na terça-feira, houve protestos em vários Estados, incluindo sete pontos no Rio Grande do Sul. Na manhã desta quarta-feira, as polícias rodoviárias registraram atos em pelo menos 10 municípios gaúchos, onde os motoristas impedem a passagem de caminhões. 
Em São Luiz Gonzaga, no Noroeste, a manifestação ocorre nos kms 564 e 569 da BR 285. Em Cruz Alta, na mesma região, o protesto acontece no km 193 da  BR 158. Ainda no Noroeste, em Júlio de Castilhos, caminhoneiros realizam ato no km 265 da BR 392. Em Ijuí, também na região, o ato é realizado no km 461 da na BR 285. 
No Norte do Estado, há protestos em Mato Castelhano, no km 273 da BR 285, com cerca de 15 manifestantes. Em Carazinho, o ato ocorre no km 337 da BR 285, com a participação de aproximadamente 30 caminhoneiros.  
Por volta das 10h25min, a PRF atendeu um homem ferido na cabeça que alegava ter sido agredido por manifestantes. Segundo a polícia, ele afirmou ser caminhoneiro e ter se desentendido com os colegas de profissão por não querer aderir ao movimento.
Em Uruguaiana, na Fronteira Oeste, manifestantes protestam no km 720 da BR 290. Conforme a Polícia Rodoviária Federal, há cerca de 20 manifestantes no local. Em Itaqui, também na Fronteira Oeste, o protesto acontece no km 481 da BR 472. Por volta das 10h, a passagem de caminhões pela rodovia foi liberada após uma ação da PRF.
Em Santa Maria, na Região Central, o protesto é realizado no km 350 da BR 392a. Em São Sepé, na mesma região, a manifestação ocorre no km 297 da BR 392. Já em Pelotas, no Sul, caminhoneiros protestam no km 66 da BR 392.  (Correio do Povo)

0 comentários: