quarta-feira, agosto 30, 2017

Audiência pública para manutenção de sede será realizada na Uergs

Foto: Stephany Sander
Uma audiência pública marcada para esta quarta-feira, a partir das 19h, na Câmara de Vereadores de Montenegro, irá debater a manutenção ou não da sede da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) no município.
 
A proposta é do deputado estadual Tarcísio Zimmermann, através da Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa. Segundo o deputado, a construção de alternativas para garantir a continuidade da Universidade na cidade é necessária diante da inconformidade do Governo do Estado com o valor do aluguel do prédio da unidade, considerado hoje, muito elevado.
"Vamos fazer um esforço integrado com a Prefeitura, a Assembleia, a direção da instituição , os vereadores, a comunidade acadêmica e as entidades locais e regionais para manter a UERGS de portas abertas em Montenegro ", salienta ele, que na última sexta-feira esteve em Montenegro, onde conversou com o prefeito em exercício Carlos Eduardo Müller (Kadu) e o presidente da Câmara de Vereadores Neri de Mello Pena, buscando alternativas, como a construção de um prédio próprio para a universidade.
 
Para a audiência pública em Montenegro também foram convidados o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Márcio Biolchi, a reitora da UERGS, Arisa Araújo da Luz, a coordenadora geral do DCE da UERGS, Laura Ramos, além do presidente da Associação dos Municípios do Vale do Caí, Albano Kunrath, entre outras autoridades municipais e regionais. A Universidade Estadual do Rio Grande do Sul está em Montenegro há 15 anos e através de um convênio com a Fundarte, são ministrados cursos de licenciatura em Artes Visuais, Dança, Música e Teatro.
Mensalmente é pago um aluguel de R$ 46 mil para a utilização das instalações da Fundação de Artes de Montenegro.
O valor da locação seria o principal motivo da possibilidade de mudança para instalações próprias em outra cidade, em razão das dificuldades financeiras da instituição e do próprio Estado. Entre as possibilidades estão à mudança para a Escola Estadual Neusa Mari Pacheco, de Canela, ou para Porto Alegre. (Correio do Povo)

0 comentários: