sexta-feira, agosto 04, 2017

Chuva traz alívio para lavouras de trigo

Foto:DM
Mesmo não tendo ocupado muito espaço nas lavouras de inverno as condições climáticas negativas para o desenvolvimento do trigo vinha causando apreensão no agronegócio. A chegada de uma chuva calma, mas continua, durante a tarde e boa parte da noite de quarta-feira trouxe alivia aos triticultores da região, onde as médias de precipitações pluviométricas variaram de 25 a 35 milímetros. De acordo com o técnico agrícola, Márcio Fusiger, como o período é de clima mais frio o solo absorve mais a chuva mantendo assim a humidade por mais tempo. Segundo ele, como existe previsão de retorno das chuvas para depois do dia 12 de agosto a quantidade registrada no meio da semana pode ser considerada boa. “Eram 55 dias sem chuvas. Tivemos um alivia com a chegada dela na região, pois as plantas já estavam sofrendo e tendo o seu desenvolvimento comprometido,” explica o técnico e agricultura.
Nas primeiras projeções as produtividades estimadas ficam acima das 60 sacas por hectare, podendo chegar a 70 sacas/ha. “Com clima favorável até a colheita a tendência é de termos uma safra muito próxima da realizada no ano passado, quando a média por lavouras em municípios da região como, por exemplo, Chapada  variou de 60 a 75 casa por hectare. Para a formação da safra em andamento os triticultores investiram valores equivalentes a 45 sacas do produto por hectare. “Como sempre existem riscos de surgimento de doenças no trigo é imprescindível os produtores realizarem vistorias periódicas nas lavouras, pois um tratamento com uso de controladores químicos,” explica Márcio. Segundo o técnico, depois da safra que deve começar no final do mês de outubro ou início de novembro, os agricultores devem utilizar as restevas para a implantação de lavouras de soja.   (Diário AM)

0 comentários: