quarta-feira, agosto 30, 2017

Desarticulado grupo que trocava veículos de luxo por cigarros, armas e drogas na Argentina

Foto: Divulgação
Onze pessoas foram presas nesta segunda-feira (28) em uma operação de combate a roubos de veículos. São cumpridas ordens judiciais em nove cidades do Rio Grande do Sul. A investigação teve início em março de 2017 após duas caminhonetes roubadas em Passo Fundo, no Norte do estado, terem sido recuperadas.
No começo da tarde, a polícia informou que, além dos presos, foram apreendidos 12 armas, cinco carros, drogas, dinheiro e cigarros.
Durante as investigações, a polícia verificou que os veículos roubados eram adulterados, levados para a fronteira com a Argentina e trocados por drogas, armas e cigarros, que depois eram vendidos na região.
Participam da operação 15 delegados e cerca de 150 agentes da Polícia Civil. São cumpridas ordens judiciais nas cidades de Passo Fundo, Marau, Carazinho, Não-Me-Toque, Caxias do Sul, Crissiumal, Santo Ângelo, Tiradentes do Sul e Dr. Mauricio Cardoso.
Conforme o delegado regional Adroaldo Schenkel, o grupo escolhia previamente os carros a serem roubados, preferindo veículos de maior valor como a Toyota Hilux e Volkswagem Amarok. A quadrilha agia com audácia, conforme a polícia. Em uma ação, no Centro de uma das cidades, a vítima foi abordada enquanto esperava o semáforo abrir.
Para facilitar o transporte dos veículos até a fronteira, eram produzidas placas clonadas. Um dos investigados era uma pessoa credenciada pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran).
A investigação apurou ainda que a quadrilha era organizada e tinha uma divisão específica de tarefas.
Integrantes da organização criminosa residentes na fronteira com a Argentina recebiam os veículos, e atravessavam o Rio Uruguai com balsas e barcos clandestinos que eram atracados em barrancos dentro de propriedades de investigados. Da mesma forma, era repassado o cigarro paraguaio contrabandeado usado como forma de pagamento pelos carros.
Posteriormente, outros integrantes da organização criminosa transportavam os cigarros até Passo Fundo e cidades da região, onde faziam a distribuição em bares, mercados e para outros vendedores.
Também há indícios, conforme a polícia, de que o grupo praticava tráfico internacional de armas de fogo e munições, também através da fronteira com a Argentina.
Durante as investigações, quatro caminhonetes que estavam prontas para serem enviadas à fronteira foram recuperadas. (G1)

Tags

0 comentários: