sexta-feira, agosto 18, 2017

Encontrado corpo que pode ser vítima de barco desaparecido em Rio Grande

Foto: Divulgação 
A Marinha confirmou, no início da noite desta quinta-feira, que pescadores encontraram, nas proximidades do Farol de Sarita, em Rio Grande, um corpo que pode ser da segunda vítima de um barco desaparecido desde a madrugada de sexta-feira passada no litoral Sul gaúcho. O Navio Patrulha Benevente transferiu o corpo ao Instituto Médico Legal. Ainda não há confirmação oficial de que se trate de um dos tripulantes do pesqueiro Dom Manoel XVI. As buscas às seis pessoas ainda desaparecidas vão ser retomadas nesta sexta. O trabalho já dura uma semana.
As buscas aéreas foram concentradas sobre a praia, se estendendo desde o Farol de Mostardas, ao norte de São José do Norte, até o Farol do Albardão, além da área marítima próxima ao local do desaparecimento. O Navio Patrulha se manteve nas proximidades do Farol de Sarita e as equipes de fuzileiros navais percorreram a praia, por terra, desde o Farol de Albardão até o Farol do Estreito.
Na tarde de segunda-feira, um grupo de resgate da Marinha localizou, na praia do Mar Grosso, em São José do Norte, o corpo de Alcioni Manoel do Santos, um dos comandantes da embarcação. Boias e coletes salva-vidas também foram recolhidos, assim como uma balsa. Ontem, as equipes retiraram do mar uma rede de pesca que era usada no barco que pode ter naufragado.
Desaparecimento
Na manhã da última sexta, a Marinha recebeu um pedido de socorro do barco Dom Manuel XVI. A embarcação havia sido vista, pela última vez, a 15 quilômetros da costa, às 3h da madrugada, pelos ocupantes do Dom Manoel XV, que fazia o mesmo trajeto. Ambos saíram na quinta do litoral catarinense, apesar de um alerta de ressaca no mar, expedido pelas autoridades. (Correio do Povo)

0 comentários: