sexta-feira, agosto 18, 2017

Mercado da soja e trigo estarão em debate durante a Expointer 2017

Foto: Reprodução
As tendências e cenários para o mercado da soja, assim como as perspectivas de comercialização para o trigo, estarão em debate na tarde de terça-feira, dia 29 de agosto, durante a Expointer 2017. Promovidas pela Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS), em parceria com a Safras e Mercado, duas palestras que ocorrerão na Casa do Cooperativismo do Sindicato e Organização das Cooperativas do Rio Grande do Sul (Ocergs) vão apresentar os panoramas das duas culturas aos participantes.
O ciclo de palestras, denominado “Desafios e Oportunidades – O que o Produtor Gaúcho Pode Esperar das Safras 2017/2018”, será proferido pelos consultores da Safras e Mercado Luiz Fernando Roque, que falará sobre o cenário para a soja, Elcio Bento, que será responsável pela análise do trigo, e Gil Barabach, que vai fazer uma intervenção falando sobre a gestão de risco durante o período de safra.
De acordo com o presidente da FecoAgro/RS, Paulo Pires, a ideia do evento é fazer uma discussão de forma a orientar dirigentes e executivos das cooperativas em relação ao que vão encontrar neste período. Sobre a soja, acredita que deverá ocorrer ao menos a manutenção de área da cultura para este período, mas as tendências de redução de área no arroz, preconizada por entidades dos produtores, poderão abrir espaço para a oleaginosa. “Existe esta expectativa em relação ao arroz, por isso temos esta dúvida se muitas destas áreas se transformarão em área de soja, mas a estimativa é ao menos de uma manutenção até pela lógica de que é a única cultura no Estado que vem obtendo resultados positivos”, salienta.
No trigo, Pires ressalta que o setor trabalha com uma quebra que pode chegar a até 40% em relação à produção do período anterior, inicialmente por uma redução de área de 10% projetada pela FecoAgro/RS e confirmada pelos órgãos de levantamentos de safras. “Tivemos mais 10% em relação à perspectiva de produção, já que a produtividade no ano passado foi fora da curva. Outros 20% vem de uma sequência de fatos negativos causados pelo clima. Ainda é cedo para avaliar, mas é uma perspectiva sobre a safra de trigo no Rio Grande do Sul, de queda de cerca de um milhão de toneladas na produção”, ressalta.
Além desta palestra, a FecoAgro/RS participará da Expointer 2017 promovendo outras atividades junto aos dirigentes e executivos de cooperativas agropecuárias. (O SUL)

0 comentários: