quinta-feira, agosto 03, 2017

Problemas no sistema do Bradesco afetam saques, cartões e outros serviços do banco

Foto: Reprodução
Após mais de duas horas de instabilidade em seu sistema, os serviços digitais do Bradesco voltaram a funcionar normalmente na tarde dessa quarta-feira. “O banco registrou oscilações pontuais, impactando alguns acessos dos canais digitais, mas já se encontra totalmente restabelecido e operando normalmente”, ressaltou a empresa, por meio de nota à imprensa.
Durante a ocorrência do problema, clientes do banco enfrentaram problemas para utilizar os serviços on-line, principalmente os operados através de caixas eletrônicos. As quedas no sistema também chegaram a afetar os serviços de agências em diversas cidades do País.
Nos caixas eletrônicos, uma mensagem dizia “máquina em manutenção” ou “equipamento fora de operação”, além de alertar os usuários para que não fossem digitadas senhas ou inseridos cartões. Poucas unidades funcionaram durante o período em que o problema era solucionado pela empresa.
Alguns clientes tiveram que tentar em dois ou mais terminais, até conseguir efetuar o saque de dinheiro e outras operações. “Isso é chato porque em um primeiro momento ninguém do banco avisou sobre o problema”, criticou um consumidor nas redes sociais. “Só depois de um tempo, já na fila que foram informar que é por causa de uma queda no sistema,”
Já o Bradesco minimizou o impacto da pane digital. “É importante esclarecer que não houve interrupção de serviços”, completou o banco, ainda por meio da nota oficial.
Antecedente
No dia 15 de março, todo o sistema do Bradesco ficou fora do ar, incluindo site, aplicativos, caixas eletrônicos e os serviços de atendimento por telefone. Nas redes sociais, diversos relatos de clientes mencionaram a impossibilidade de sacar dinheiro ou mesmo realizar compras no cartão débito.
Por meio de seu perfil no Twitter, a empresa respondeu aos clientes com a seguinte mensagem: “Oi! Estamos com oscilação em nosso sistema, mas os responsáveis já estão trabalhando para regularizar o acesso o quanto antes”.
No mesmo dia, a assessoria de imprensa do banco confirmou que parte de seu sistema passava por momentos de intermitência.”Equipes técnicas estão trabalhando para solucionar o problema o mais breve possível”, dizia um texto distribuído aos jornalistas.
O Bradesco rechaçou, porém, a hipótese de que os transtornos tivessem qualquer relação com o fechamento de agências naquele dia, em meio à greve geral convocada por centrais sindicais e movimentos sociais. O protesto teve como alvo as propostas de reforma da Previdência e trabalhista do governo do presidente Michel Temer.
Reclamações
Um ranking divulgado em janeiro pelo Banco Central apontou o Bradesco na liderança em reclamações contra instituições do setor bancário no País durante o segundo semestre de 2016. No período, a empresa foi alvo de 5,4 mil encaminhamentos negativos por parte de correntistas.

Na segunda colocação apareceu a Caixa Econômica Federal, com 4,1 mil chamados contra o banco estatal. Já o terceiro lugar coube ao espanhol Santander, com 2,6 mil reclamações. (O SUL)

Tags

0 comentários: