terça-feira, setembro 05, 2017

Conflito indígena prossegue em Charrua

Foto: Divulgação

Indígenas que estavam acampados na Casa da Funai em Tapejara, desde o dia 18 de agosto, após um conflito em que um grupo de cerca de 300 índios foi expulso e mais de 70 casas queimadas, na Reserva do Rio Ligeiro em Charrua, voltaram para a cidade após uma decisão da justiça de Tapejara. Porém, o final de semana não foi nada pacífico na reserva, dois indígenas foram baleados e cerca de mais seis casas foram queimadas.

De acordo com a Funai de Passo Fundo, está sendo trabalhado em parceria com o Ministério Público Federal e Polícia Federal para tentar uma solução. Segundo a Funai, eles estão trabalhando para tentar amenizar os conflitos na escolha do novo cacique. Ontem (4), o coordenador da Funai de Passo Fundo, Lauriano Artico, esteve em Tapejara, para ajudar a encontrar uma forma de pacificar a área indígena.

Aulas e eventos cancelados

Pensando na segurança dos alunos, a Prefeitura Municipal de Charrua informa que as aulas na Rede Municipal de Ensino, das Escolas Osvaldo Cruz, Carmelina Baseggio e Dentinho de Leite, estão suspensas por tempo indeterminado, até segunda ordem. Também, os Atos Cívicos de Hasteamento e Arriamento das Bandeiras e o Desfile Cívico de 7 de setembro, que integram a programação da Semana da Pátria de Charrua, estão cancelados.

As medidas foram tomadas na manhã desta segunda-feira (04), diante da situação de insegurança que o município se encontra. (Diário AM)

0 comentários: