sexta-feira, setembro 01, 2017

França massacra, faz 4 a 0 e complica a Holanda nas Eliminatórias Europeias

Foto: Franck Fife
Vice-campeã mundial em 2010 e terceira colocada em 2014, a seleção da Holanda foi massacrada nesta quinta-feira pela França, perdeu por 4 a 0 no Stade de France, em Saint-Denis, pela sétima rodada do Grupo A das Eliminatórias
Europeias, e viu a sua classificação para a Copa do Mundo de 2018, que será na Rússia, ficar mais distante.
A situação só não ficou ainda pior porque, em outra partida válida pelo Grupo A, a Suécia perdeu para a Bulgária. No outro duelo da chave, entre duas seleções sem chances de classificação, Luxemburgo ganhou da Bielo-Rússia por 1 a 0.
Com os resultados desta quinta-feira, a seleção francesa assumiu a liderança do grupo com 16 pontos, três a mais do que a Suécia. A Holanda vem em quarto lugar, com 10, dois atrás da Bulgária, e praticamente precisa vencer as suas três últimas partidas para garantir o segundo posto - e chegar ao menos na repescagem.
Se a situação é difícil, a seleção holandesa tem ao menos um alento: encara a Bulgária neste domingo e a Suécia na 10ª e última rodada, ambas em casa. Pode, assim, reverter a desvantagem nos confrontos diretos. Já a França ficou bem próxima da classificação com o triunfo desta quinta-feira.
Embalada pelos bons resultados desde a chegada do técnico Dick Advocaat, em maio, a Holanda até ameaçou uma pressão no início do jogo. Wesley Sneijder, titular no meio de campo, tentava ditar o ritmo, mas esbarrava na boa marcação da França.
E, após controlar o ímpeto inicial do adversário, a seleção da casa dominou totalmente e demonstrou porque está próxima de se garantir na Copa de 2018. O primeiro gol saiu logo aos 14 minutos com Griezmann, após tabelar com Giroud.
O gol em nada mudou o panorama do duelo. A França seguia melhor, controlava a Holanda e criava as melhores oportunidades. E o que estava tranquilo ficou ainda mais fácil quando, aos 17 minutos do segundo tempo, Strootman foi expulso e deixou os holandeses com um a menos.
A partir daí, foi um passeio. Dez minutos depois, Thomas Lemar arriscou de fora da área e marcou um belo gol. O próprio meia-atacante do Monaco aproveitou cruzamento de Griezmann e fez o terceiro aos 43. E, já nos acréscimos, a França viveu um momento histórico: anunciado pelo Paris Saint-Germain nesta quinta-feira, Mbappé finalizou rasteiro e marcou o seu primeiro gol com a camisa da seleção.
Na outra importante partida da chave, ainda no primeiro tempo, a Suécia saiu perdendo por 1 a 0, desperdiçou um pênalti, empatou com Mikael Lustig, sofreu outro gol e chegou a nova igualdade com Marcus Berg já aos 44 minutos. Mas, na etapa final, Ivailo Chochev marcou aos 34 e garantiu o triunfo búlgaro. (Correio do Povo)

0 comentários: