quarta-feira, setembro 06, 2017

Uruguai bate o Paraguai fora de casa e fica próximo da Copa do Mundo

Foto: Favio Falcão
O Uruguai mais uma vez foi preciso e aproveitou as poucas chances de gol que teve para vencer o Paraguai nesta terça-feira. Em Assunção, a seleção celeste foi dominada na maior parte dos 90 minutos, mas marcou com o garoto Valverde e com Luis Suárez para derrotar o rival por 2 a 1 e ficar muito próximo de uma vaga na Copa do Mundo do ano que vem. O corintiano Angel Romero descontou para os donos da casa.
O resultado levou o Uruguai à segunda colocação das Eliminatórias Sul-Americanas, com 27 pontos, já a três da quinta colocada Argentina, que hoje estaria na repescagem. Por isso, a confirmação da vaga pode vir na próxima rodada, contra a Venezuela no dia 5 de outubro, fora de casa.
Para o Paraguai, a derrota foi um duro golpe após o surpreendente triunfo por 3 a 0 sobre o Chile, fora de casa. A seleção parou nos 21 pontos, na sétima colocação, e precisa de vitórias sobre a Colômbia dia 5, fora de casa, e a Venezuela, dia 10, em casa, para seguir sonhando com a vaga.
O jogo
Embalado, o Paraguai tomou conta das ações no início e ganhou o campo de ataque. Com nomes pouco criativos no ataque, no entanto, limitava suas chegadas a lances de bola aérea. Assim, finalizou em duas oportunidades, com Óscar Romero e Cáceres, mas uma parou nos braços de Muslera e a outra saiu por cima do gol.
O Uruguai parecia dominado, pouco ficava com a bola, mas bem ao seu estilo, apostava em um contra-ataque para definir o resultado. E ele quase aconteceu aos 26 minutos. Valverde arrancou e deu enfiada perfeita para Cavani, que dominou mal, mas entrou na área e bateu cruzado, para fora.
Foi só. O restante do primeiro tempo aconteceu no mesmo cenário do início do jogo: com o Paraguai dono da posse de bola mas sem causar qualquer dano ao adversário. A principal ação dos minutos finais foi a contusão do ex-flamenguista Victor Cáceres, que precisou deixar o campo, bastante decepcionado.
A conversa do técnico Arce no intervalo surtiu efeito, porque o Paraguai voltou mais incisivo para o segundo tempo e chegou com perigo em duas chances seguidas nos primeiros minutos. Na primeira, a defesa cortou quando Romero cabecearia sozinho. Na cobrança de escanteio, Ortiz subiu muito e cabeceou para o chão, mas em cima de Muslera.
Muito mais na base da vontade do que da qualidade, o Paraguai encurralava o Uruguai e levava perigo ocasional em lançamentos e cruzamentos. Aos 20 minutos, Romero avançou pela esquerda e cruzou para Barrios, que chegou desviando cruzado. Muslera voou e desviou para fora. Oito minutos depois, Almirón dominou com estilo na área e bateu cruzado, rente à trave.
O Paraguai crescia e parecia próximo de abrir o placar, mas em um lance fortuito, o Uruguai marcou. Aos 30 minutos, a defesa paraguaia cortou uma bola na área e a sobra ficou com Valverde. O garoto de 19 anos, estreante na seleção, arriscou da intermediária de primeira, em chute despretensioso que iria para fora se não desviasse no meio do caminho, matando o goleiro Antony Silva.
O gol fez o Uruguai apostar ainda mais no contra-ataque, e não demorou para a estratégia dar certo. Aos 34, Carlos Sánchez lançou para Suárez, que driblou Antony Silva, se atrapalhou, mas ainda assim conseguiu finalizar. A bola tocou no travessão, voltou em Gustavo Gómez e entrou.
Valente, o Paraguai ainda foi para cima em busca de um improvável empate e quase fez o seu gol de honra aos 36, quando Salcedo recebeu cruzamento na área, dominou no peito e acertou a trave. Aos 43, ele saiu. Cecílio Domínguez bateu cruzado e Angel Romero marcou de carrinho. Mas parou por aí, e o Paraguai se complicou nas Eliminatórias. (Correio do Povo)

0 comentários: