• Lula adia caravana ao Rio Grande do Sul

    O início da viagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por 14 cidades dos três Estados da Região Sul foi adiado para o dia 19 de março, segundo nota divulgada em seu site na noite de quinta-feira (15).
    A “caravana” – termo usado por Lula e pelo PT para as viagens que o ex-presidente tem feito pelo País desde o ano passado – estava marcada para começar no dia 27 de fevereiro em Santana do Livramento, na fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai, com um encontro de Lula com o ex-presidente uruguaio José Mujica. A viagem terminaria no dia 7, em Curitiba, com um ato na capital paranaense.
    Segundo a nota publicada no site de Lula, “a viagem será postergada para ajustar o roteiro ao calendário estudantil”. “Lula deve visitar uma série de institutos e universidades e para isso vamos aguardar o retorno do calendário letivo”, disse o coordenador da caravana e vice-presidente do PT, Márcio Macedo, em declaração divulgada pela página do presidente.
    Ainda de acordo com a nota, “a alteração das datas vai ao encontro da agenda de outros líderes latino-americanos, que devem participar da caravana em Porto Alegre e na cidade de Santana do Livramento”, onde Lula se reunirá com Mujica.
    Segundo a agenda que havia sido divulgada pelo Instituto Lula para a caravana pelo Sul, Lula participaria de 18 eventos ao longo da viagem. Destes, três teriam como sede instituições de ensino: um encontro com reitores e diretores na UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), no Rio Grande do Sul; uma visita aos cursos de saúde no campus de Passo Fundo (RS) da UFFS (Universidade Federal da Fronteira Sul); e uma visita ao campus da UFFS em Laranjeiras do Sul (PR).
    A agenda também citava uma reunião com reitores e diretores de Santa Catarina em Florianópolis, mas sem dizer o local do encontro, e um “ato pela educação” no centro de eventos da capital do Estado. O restante dos itens do calendário tinha temas variados, como agricultura familiar e reforma agrária, entre outros. O evento de Porto Alegre, por sua vez, seria um “ato pelo desenvolvimento regional e no Cone Sul”, marcado para 2 de março.
    Condenado pela Justiça
    A informação sobre o adiamento da caravana é divulgada quando Lula enfrenta um dos momentos mais delicados de sua trajetória política. Em janeiro, o ex-presidente foi condenado em segunda instância no chamado processo do triplex, da Operação Lava-Jato, a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Sua defesa afirma que não há provas dos crimes e que evidências da inocência de Lula foram ignoradas.
    A condenação em segunda instância torna Lula, em tese, inelegível de acordo com as regras da Lei da Ficha Limpa.Além disso, pode levá-lo à cadeia tão logo se esgotem os recursos disponíveis à defesa no próprio TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre), onde o ex-presidente foi condenado.
    No momento, seus advogados contestam no STF (Supremo Tribunal Federal) o início da execução da pena de Lula após a segunda instância, entendimento aprovado pelo Supremo em 2016, e querem que o ex-presidente recorra a todas as instâncias disponíveis em liberdade. Segundo a defesa, a prisão neste momento viola a presunção de inocência prevista pela Constituição. Apesar das questões judiciais, Lula foi o líder em todos os cenários da última pesquisa de intenção de voto feita pelo Datafolha, divulgada no dia 31 de janeiro e feita depois de seu julgamento no TRF-4. (Osul)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário