• REPORTER ESSO o lendário programa jornalistico do radio brasileiro

    O Repórter Esso, foi sem dúvida, o maior marco do jornalismo radiofônico, não somente no Brasil. Era a versão de um programa veiculado em outros 14 países do continente americano. 59 emissoras transmitiam o programa. Aqui no Brasil começou em 28 de agosto de 1941 pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro. Os locutores de maior sucesso foram Gontijo Teodoro, Luis Jatobá e Heron Domingues.
    Em 1952, no dia primeiro de abril, o Repórter Esso foi para a televisão. Áureos tempos da TV Tupi. O primeiro apresentador na versão televisiva foi Kalin Filho. No Rio, o apresentador foi, por pouco tempo, Luiz Jatobá e, em seguida, Gontijo Teodoro. Versões similares eram apresentadas em Belo Horizonte (Rádio Itatiaia), Porto Alegre (Rádio Farroupilha) e Recife. Na capital pernambucana o apresentador era Edson Almeida, este que faleceu na segunda-feira.
    Realizou ampla cobertura da Guerra da Coreia em 1950, enviando correspondentes para o campo de batalha assim como na Segunda Guerra. Além das guerras, o programa radiofônico dava bastante ênfase às notícias de autoridades, notáveis, estrelas e astros de cinema e feitos científicos norte-americanos. O Repórter Esso não informava notícias da Europa, da Ásia e da África se não houvesse interesses norte-americanos envolvidos.
    Noticiou com exclusividade o suicídio de Getúlio Vargas em 1954 pelo fato de a empresa patrocinadora ter amplo trânsito no Palácio do Catete. Em 1957, informou com grande ênfase a explosão da Bomba de Hidrogênio. Em 1959 informou que Fidel Castro vencera a Revolução Cubana reforçando o avanço do perigo comunista na América Latina
    Com as pressões da censura, na época da ditadura militar, o jornal acabou encerrando as transmissões. Primeiro no rádio e depois na TV Tupi, em 31 de dezembro de 1970.
    Na década de 1960, Almeida ficou conhecido como o locutor do programa Repórter Esso no rádio e na televisão. Ele deixou o rádio, se formou em medicina veterinária e em agronomia e atuou como professor de parasitologia na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), onde se aposentou em 1985 e faleceu em 2010 em RECIFE. (Luis Cesar Gerevini de Souza/3 Pátrias)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário