• A Colômbia perdeu para o Japão por 2 a 1 pelo Grupo H do Mundial

    Foto: Divulgação
    Com um a menos durante praticamente toda a partida, a Colômbia não aguentou a pressão e perdeu por 2 a 1 para o Japão nesta terça-feira (19), na Arena Mordovia, em Saransk, pela primeira rodada do Grupo H do Mundial.
    A derrota do time sul-americano começou a ser desenhada antes dos 3 minutos de jogo, quando o volante Carlos Sánchez colocou a mão na bola dentro da área e foi expulso pelo juiz Damir Skomina, da Eslovênia. Esse foi o primeiro cartão vermelho na competição e a segunda expulsão mais rápida na história dos Mundiais. Só ficou atrás do uruguaio José Alberto Batista, expulso com 54 segundos de jogo, em 1986.
    O Japão abriu o placar no pênalti convertido por Kagawa. A Colômbia, na correria, reagiu e igualou o marcador com Quintero aos 39 minutos do primeiro tempo. O meia cobrou falta por baixo da barreira e enganou o goleiro Kawashima, que defendeu atrás da linha do gol e, inutilmente, no Mundial da tecnologia, tentou alegar que a bola não havia entrado.
    No segundo tempo, a seleção japonesa teve calma para chegar à vitória. Osako, de cabeça, ampliou o placar aos 27 minutos. A Colômbia colocou então James Rodríguez em campo. O jogador do Bayern de Munique começou na reserva por desgaste muscular. Mas nem ele nem Falcao Garcia, que estreou em Mundiais, nada puderam fazer com a desvantagem numérica.
    Em 24 de junho de 2014, no Mundial disputado no Brasil, os sul-americanos venceram os orientais por 4 a 1 na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT). Durante as eliminatórias para 2018, o Japão se classificou em primeiro lugar do grupo 2 com 20 pontos. Já a Colômbia teve dificuldades e ficou com a quarta vaga da América do Sul, precisando lutar até a última rodada.
    A seleção colombiana volta a campo no domingo (24), às 15h (horário de Brasília), para enfrentar a Polônia em Kazan. O Japão, no mesmo dia, às 12h, jogará contra Senegal.
    Escalações
    A Colômbia, comandada pelo técnico Jose Pékerman, jogou com Ospina; Arias, Murillo, Davinson Sánchez e Mojica; Carlos Sánchez, Lerma, Izquierdo (Bacca), Quintero (James Rodríguez) e Juan Cuadrado (Barrios); Falcao Garcia.
    O Japão, do treinador Akira Nishino, jogou com Kawashima; H. Sakai, Yoshida, Shoji e Nagatomo; Hasebe, Shibasaki, Inui, Kagawa (Honda) e Haraguchi; Osako.
    James Rodríguez
    A torcida colombiana acordou nesta terça-feira com a notícia de que o craque James Rodríguez sentiu desgaste muscular durante a semana e não entraria em campo diante do Japão. O jogador, que se destacou no último Mundial, quando fez belos gols, veio para esse torneio como uma das principais estrelas da competição.
    Depois do Mundial disputado no Brasil, o jogador teve uma passagem pelo clube espanhol Real Madrid, que acabou sendo discreta. Ele ficou no banco de reservas em boa parte dos jogos. Em 2017, foi emprestado ao alemão Bayern de Munique, onde voltou a mostrar um bom futebol. (O SUL)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário