• Brasil sai na frente, mas permite empate da Suíça na estreia na Copa

    Foto: Jewel Samad
    O Brasil deixou a desejar em sua estreia na Copa do Mundo da Rússia. O empate em 1 a 1 com a Suíça, em Rostov, não era o que o torcedor brasileiro esperava. A Seleção encontrou dificuldades e mostrou insegurança em certos momentos. Neymar não esteve em uma noite inspirada e a conhecida criatividade dos jogadores brasileiros pouco apareceu. O primeiro jogo de Tite e seus comandados mostrou que no Mundial não haverá facilidade.
    A Seleção Brasileira começou o jogo nervosa, abusando das ligações diretas entre defesa e ataque. A Suíça parecia mais à vontade e chegou com perigo logo aos 3 minutos. Shaqiri arrancou com a bola, centrou na área e Dzemaili finalizou por cima do gol de Alisson.
    Aos poucos o Brasil foi se soltando, passou a tocar mais a bola e tomou conta do jogo. Aos 10 minutos, após uma bela troca de passes entre Philippe Coutinho e Neymar, o camisa 10 foi à linha de fundo e cruzou, a zaga não conseguiu afastar e Paulinho desviou, mas a bola saiu raspando a trave esquerda.
    Neymar voltou a aparecer aos 16. Com um lindo toque de calcanhar, ele deixou a bola para Coutinho, que achou Gabriel Jesus pelo lado esquerdo, o centroavante chutou cruzado e o goleiro Sommer segurou sem problemas.
    O Brasil insistia e abriu o placar aos 19 minutos. Marcelo fez o cruzamento da esquerda, a zaga afastou mal, Philippe Coutinho pegou a sobra, ajeitou para a perna direita e desferiu um chute forte, colocado, no canto esquerdo de Sommer, a bola ainda bateu na trave antes de entrar, um golaço, 1 a 0.
    A vantagem parece ter arrefecido a intensidade de jogo do Brasil. O time relaxou e perdeu concentração. Mas a Suíça também não apresentava soluções ofensivas para chegar ao empate. No último lance da etapa inicial, Neymar cobrou escanteio, Thiago Silva subiu alto e cabeceou em meio aos zagueiros, a bola passou rente ao travessão.
    O Brasil voltou para o segundo tempo com o mesmo time, a exemplo da Suíça. Atrás no placar, os suíços adotaram uma postura mais ofensiva e chegaram ao empate cedo. Aos 5 minutos, Zober aproveitou a cobrança de escanteio e cabeceou firme, sem chances para Alisson, 1 a 1.
    Miranda reclamou de um empurrão que teria levado de Zober no lance. A primeira alteração de Tite aconteceu aos 14 minutos. O volante Casemiro, que já tinha tomado o cartão amarelo, saiu para a entrada de Fernandinho. A Seleção Brasileira sentiu o gol. O time erra muitos passes e perdia a bola com facilidade. Com a igualdade, a Suíça ficou cômoda no jogo, se defendia bem e especulava nos contra-ataques.
    Tite tentou mudar o panorama do jogo com Renato Augusto no lugar de Paulinho. Aos 24 minutos, Neymar deu ótimo lançamento para Coutinho dentro da área, o meia matou no peito, tirou o zagueiro do lance, mas finalizou torto, perdendo uma grande chance de recolocar o Brasil na frente. Na sequência, Gabriel Jesus recebeu na área, girou o corpo e foi derrubado pelo zagueiro. O árbitro mexicano Cesar Ramos mandou seguir o jogo e também não solicitou o árbitro de vídeo. Roberto Firmino foi para o jogo na vaga de Gabriel Jesus. A Seleção tentou o segundo gol na base da vontade, já que a equipe estava pouco inspirada. Aos 42 minutos, Willian cruzou, Neymar apareceu entre os zagueiros e cabeceou firme, Sommer fez boa defesa. O goleiro suíço ainda salvou em outra finalização de cabeça, dessa vez de Firmino.
    Nos acréscimos, Miranda perdeu boa chance de dar a vitória ao Brasil, mas o placar ficou mesmo no 1 a 1. O Brasil volta a jogar na sexta-feira, dia 22, quando encara a Costa Rica, em São Petersburgo, na segunda rodada do Grupo E.
    Ficha técnica
    BRASIL (1)
    Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro (Fernandinho), Paulinho (Renato Augusto) e Philippe Coutinho; Willian, Neymar e Gabriel Jesus (Firmino).
    Técnico: Tite
    SUÍÇA (1)
    Sommer; Lichtsteiner (Lang), Schär, Akanji e Rodriguez; Behrami (Zakaria), Xhaka (Embolo), Dzemaili, Shaqiri e Zuber; Seferovic
    Técnico: Vladimir Petkovic.
    Gols: Philippe Coutinho, aos 20 minutos do primeiro tempo. Zuber, aos 5 minutos do segundo tempo.
    Cartões amarelos: Lichtsteiner, Casemiro, Schär, Behrami.
    Árbitro: César Ramos (Fifa/México).
    Local: Arena Rostov, em Rostov (Rússia)
    Fonte:Correio do Povo
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário