Após falha no sistema, as inscrições para o Financiamento Estudantil do segundo semestre de 2018 foram prorrogadas para até esta terça-feira

Foto: Wilson Dias
As inscrições para o Fies (Financiamento Estudantil) do segundo semestre de 2018 foram prorrogadas até as 23h59min desta terça-feira (24). Para se inscrever, é preciso acessar a página do Fies na internet. Não haverá alteração nas demais datas do cronograma. A divulgação do resultado está mantida para esta sexta-feira (27), de acordo com o ministério. Nesta edição são 155 mil vagas ofertadas, sendo 50 mil com juro zero.
Segundo o MEC (Ministério da Educação), a prorrogação foi feita porque o sistema apresentou falhas e estava ofertando vagas que não existiam. O ministério, então, entrou em contato com os estudantes que haviam feito inscrição em cursos sem vagas ofertadas para que refizessem o processo.
“Para aqueles que não refizeram, o sistema automaticamente cancelou a inscrição e o MEC os comunicou, também via e-mail e SMS. Ainda, para não prejudicar os alunos, o MEC decidiu prorrogar o prazo de inscrição do processo por mais dois dias”, diz o ministério em nota. Segundo o MEC, até a manhã desta segunda-feira (23) já haviam sido concluídas 170.190 inscrições.
Podem participar da seleção, estudantes que fizeram o Enem (Exame Nacional de Ensino Médio) a partir da edição de 2010 e obtiveram média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos e nota na redação superior a 0 (zero).
Para concorrer pela modalidade de financiamento do Fies, é preciso ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos. Já na modalidade P-Fies (quando o agente financeiro é o banco), a renda familiar mensal bruta per capita deve ser de de três a cinco salários mínimos.
Modalidades do Fies
O novo Fies tem duas modalidades: Fies: Candidatos cuja renda familiar per capita seja de até 3 salários mínimos. Nesse tipo de financiamento, o pagamento será feito com juros zero. Caso o estudante se encaixe nessa faixa de renda, só poderá participar do P-Fies se não houver vaga para o curso desejado na primeira modalidade.
P-Fies: Candidatos cuja renda familiar per capita esteja entre 3 e 5 salários mínimos. Nessa modalidade, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito (banco).
Teto de semestralidade
A seleção do segundo semestre terá o retorno do limite máximo do valor das mensalidades cobertas pelo fundo. Ele voltará a cobrir cursos com mensalidades de até R$ 7 mil, ou R$ 42 mil por semestre. No primeiro semestre, o limite era de R$ 30 mil, o que permitia que apenas cursos com mensalidade de até R$ 5 mil pudessem participar do financiamento.
Conhecido como “teto da semestralidade”, esse limite de R$ 42 mil já existia no antigo modelo do Fies, mas foi reduzido no lançamento do Novo Fies, segundo ele, em nome da “sustentabilidade” do programa. (O SUL)

Postar um comentário

My Instagram

Designed by OddThemes | Distributed by Blogger Themes