• Mulher morre após contaminação com neurotoxina na Inglaterra

    Foto: Nikklas Hallen
    A britânica contaminada com o agente neurotóxico Novichok e internada desde sábado em Salisbury (sul da Inglaterra) faleceu na noite deste domingo, anunciou a Polícia britânica, que iniciou uma investigação por homicídio. "A mulher foi identificada como Dawn Sturgess, de 44 anos, originária de Durrington", relatou a Scotland Yard em nota.
    A primeira-ministra britânica, Theresa May, reagiu imediatamente a este anúncio. "Estou horrorizada e consternada pela morte de Dawn Sturgess", declarou a premiê. "A Polícia e os agentes de segurança trabalham para esclarecer os fatos", continuou. "O governo dá todo seu apoio à população local, que se vê diante dessa tragédia".
    "Dawn deixa sua família e três filhas, e nossos pensamentos e orações estão com eles neste período extremamente difícil", declarou Neil Basu, chefe da polícia antiterrorista britânica. "Essa terrível notícia só reforça a nossa determinação em resolver essa investigação, identificar e julgar os responsáveis", assinalou.
    A Scotland Yard explicou que o homem de 45 anos, também contaminado com Novichok, e hospitalizado no sábado em Salisbury continua em estado crítico. Um de seus amigos afirmou que se trata de Charlie Rowley, parceiro de  Dawn. O casal foi hospitalizado após ter manipulado um "objeto contaminado", informou a Polícia britânica, vinculando o incidente ao envenenamento do ex-espião russo, Serguei Skripal, e sua filha, Yulia, em Salisbury em março. 
    O ex-agente duplo russo e a filha ficaram à beira da morte após terem sido contaminados com Novichok em Salisbury, cidade a 10 quilômetros de Amesbury, onde os serviços de emergência socorreram em ambulâncias o casal de britânicos. (Correio do Povo)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário