• O gás de cozinha fica mais caro a partir desta quinta

    Foto: Pedro Ventura
    Dando continuidade à sua política de reajuste trimestral do gás de cozinha, a partir desta quinta-feira a Petrobras aumenta o botijão de 13 quilos em 4,4% nas refinarias. Com isso, o preço sobe dos atuais R$ 22,13 para R$ 23,10.
    O valor para o consumidor, porém, fica bem mais salgado. Em algumas cidades, a unidade deve passar de R$ 70, já incluído o repasse de tributos e margens de lucro das distribuidoras.
    Desde o início deste ano, após reclamações sobre o peso do valor do gás de cozinha no orçamento das famílias de baixa renda, a Petrobras passou a adotar uma regra de reajuste trimestral para o chamado GLP (gás liquefeito de petróleo).
    Em janeiro, o valor do botijão foi fixado em R$ 23,16. Depois, em 5 de abril, caiu para R$ 22,13. E a partir desta quinta-feira sobe para R$ 23,10.
    De acordo com a estatal, caso fosse repassar para o preço do produto as variações do dólar e das cotações do GLP no mercado internacional registradas no último trimestre, o aumento teria de ser acima de 20%. No período, o dólar subiu 16% e a cotação internacional, 22,9%.
    A política de reajuste do gás liquefeito de petróleo permite, porém, compensar aumentos de custos ao longo do ano, reduzindo a volatilidade do preço do gás de cozinha. No acumulado do ano, o GLP residencial registra uma queda de 5,2% em relação ao preço de dezembro de 2017.
    Alguns setores do governo defendem que o governo adote uma política de subsídio para as famílias de baixa renda para aliviar o custo do produto no orçamento familiar. O Palácio do Planalto chegou a avaliar o repasse de um valor fixo às famílias beneficiadas pelo programa Bolsa Família, mas a proposta não prosperou.
    No caso do gás industrial, é a quarta alta seguida. Desde 27 de março, o preço do produto nas refinarias já subiu 21,3%, considerando-se o novo anúncio de elevação.
    De acordo com uma pesquisa divulgada em abril pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), desde o ano passado a alta no preço do gás já levou ao menos 1,2 milhão de residências do País a adotarem combustíveis alternativos como a lenha e o carvão para cozinhar alimentos e realizar outras tarefas.
    Gasolina
    A estatal também reajusta o preço da gasolina nesta quinta-feira. O índice é de 0,9%. Trata-se do sexto aumento consecutivo desde o dia 23 de junho, acompanhando a variação das cotações internacionais e a flutuação da taxa de câmbio.
    Já o valor do diesel permanece congelado, como parte de acordo do governo para encerrar a greve nacional dos caminhoneiros. A empresa será ressarcida com recursos do Tesouro pela diferença entre o valor de venda por suas refinarias e as cotações internacionais. (O SUL)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário