• Um piloto gaúcho morreu na queda de um avião de pequeno porte em São Paulo

    Foto: Reprodução de TV
    Uma aeronave de pequeno porte caiu, por volta das 18h12min deste domingo (29), no Campo de Marte, na Zona Norte de São Paulo. Houve uma explosão assim que o avião bateu no chão. Após o acidente, os bombeiros confirmaram a morte do piloto Antonio Traversi, natural de Pelotas, na Região Sul do RS.
    Segundo a Infraero, a aeronave decolou por volta das 15h30min de Videira, em Santa Catarina. Sete pessoas estavam a bordo – seis foram resgatadas com vida. As circunstâncias do acidente serão investigados pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), órgão da FAB (Força Aérea Brasileira).
    Testemunhas no Campo de Marte disseram que o avião havia tentado pousar, mas o piloto não tinha certeza de que o trem de pouso estava baixado. Então, sobrevoou a pista para que a torre de controle confirmasse, visualmente, que o trem de pouso estava correto. Depois, fez uma tentativa de pouso e arremeteu. O acidente teria ocorrido na terceira tentativa, conforme essa versão.
    O empresário Eliandro Pazin confirmou que o avião é da empresa Videplast, de Santa Catarina. Segundo ele, estavam a bordo dois fundadores da Videplast. Nereu Denardi e seu filho, Enzo, de 17 anos, estavam na aeronave com Geraldo Denardi, que é irmão de Nereu. Aguinaldo Nunes, coordenador da empresa, e Agnaldo Crippa são funcionários da Videplast. Os bombeiros disseram que Benê Souza é a outra vítima.
    O incêndio provocado pela queda do avião foi controlado pela brigada do próprio Campo de Marte. De acordo com informações dos bombeiros, quatro vítimas sofreram traumatismo craniano e outra sofreu traumatismo abdominal.
    O avião de prefixo PP-SZN é um bimotor King Air C90, com capacidade para sete passageiros, que pertence à empresa de plásticos catarinense. O avião foi fabricado em 2008 e está em estado regular na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).
    Em nota, a FAB disse que investigadores do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos realizaram na noite de domingo uma ação no local do acidente. Segundo a Força Aérea, “esse é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos”. Ainda segundo a FAB, a investigação realizada pelo Cenipa tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram.
    Acidentes no Campo de Marte
    Em 2016, um monomotor caiu logo depois da decolagem, próximo à cabeceira do aeroporto. O avião atingiu uma casa de três andares, deixando sete mortos, entre eles Roger Agnelli, ex-presidente da Vale, e familiares que voavam junto com ele.
    Em 2007, uma aeronave modelo Learjet também caiu depois de sair do Campo de Marte sobre uma residência no bairro Casa Verde. Além do piloto e do copiloto, a família que estava na cozinha da casa morreu, incluindo um bebê de 9 meses. (O SUL)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário