• O fim dos canais Fox Sports no Brasil está próximo

    Foto: Reprodução
    Os canais de TV por assinatura da marca Fox estão próximo do fim de sua existência no Brasil. A informação é do site “Notícias da TV”, que afirma que os canais podem acabar em até sete anos. A marca, que possui em sua rede, no País, canais campeões de audiência, como a própria Fox e o Fox Sport tem seu fim previsto por conta da fusão da Disney com a 21st Century Fox, que depende apenas da aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa econômica). A aposta de mercado, no entanto, é de que esse fim chegue bem antes dos sete anos previstos.
    A publicação destaca também que parte das operações da Fox Sports devem ser assumidas pela ESPN. A Libertadores, no entanto, deve migrar para a plataforma de streaming da Disney.
    A Disney comprou os direitos de todas as operações da Fox no mundo, exceto nos Estados Unidos, em uma negociação de US$ 71,3 bilhões. O acordo de venda prevê que nos EUA, as operações da Fox permanecem normais, com os principais canais em operação. No Brasil e demais países, a marca será substituída por marcas que pertencem à Disney e operam nos mesmos negócios.
    O público brasileiro fã de futebol terá que lidar com as mudanças que vão acontecer nos canais Fox Sports e ESPN/ESPN Brasil. Essas estão entre as mais esperadas também pelo mercado publicitário. Segundo fontes do site, o fim já é dado como certo e as informações já circulam na matriz dos canais, nos EUA.
    “Os anunciantes ainda não foram oficialmente informados. Mas já se ouve o burburinho da fusão entre os canais ESPN-Fox Sports, com a ESPN englobando os direitos de transmissão e a comercialização da Libertadores e de outros campeonatos”, revelou uma fonte do Notícias da TV.
    Outra fonte do site falou também sobre o fim do canal. Para a fonte, é comum que haja o desaparecimento do canal após a compra e ainda afirmou que pode ser uma jogada para valorizar uma plataforma de streaming que deve ser lançada em 2019.
    “É natural que uma empresa comprada desapareça. Tudo isso é um movimento da Disney para o desenvolvimento de uma plataforma de streaming, como a Netflix, que ela deve lançar nos EUA em 2019, e que certamente trará alguns dos principais campeonatos de futebol, como é o caso da Libertadores, além de seus filmes, séries etc”, explicou.
    Ainda de acordo com a publicação, uma fonte da ESPN – que não quis ser identificada – afirmou que rola um clima de preocupação também na emissora. Com a fusão dos canais, haverá uma sobreposição de cargos e consequentes demissões. A grande oferta de profissionais no mercado, após o fim dos canais Esporte interativo, também preocupa. Além do alerta com relação à saúde financeira das empresas, que fecharam 2017 no vermelho.
    “Tanto Fox Sports quanto ESPN Brasil fecharam 2017 no vermelho, mas é esperado que neste ano o rombo do Fox Sports seja ainda maior por causa da Copa”, afirmou. “A Fox investiu cerca de US$ 9 milhões (cerca de R$ 36 milhões) neste ano para a cobertura da Copa do Mundo, mas infelizmente não houve o retorno esperado”, explicou.
    Ao “Notícias da TV” a comunicação da ESPN declarou que todos os comunicados oficiais estão sendo realizados diretamente pela Disney. Já a comunicação do Fox Sports disse que não falaria do assunto. (O SUL)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário