• Em amistoso, o Brasil goleou El Salvador por 5 a 0

    Foto: Lucas Figueiredo
    Sem dificuldades, o Brasil venceu, na noite desta terça-feira (11), a seleção de El Salvador por 5 a 0 no seu segundo amistoso após a Copa do Mundo. O jogo foi realizado no Fedex Field, em Washington (EUA).
    Neymar marcou um gol de pênalti e criou a jogada de outros dois. Richarlison, um dos estreantes, deixou sua marca duas vezes. Coutinho e Marquinhos completaram a goleada. O ritmo, porém, foi tão casual que o próprio camisa 9, titular com a camisa da seleção pela primeira vez, pouco comemorou ao
    balançar as redes no segundo gol.

    A goleada fecha o início de ciclo do Brasil, que devolve após a partida os jogadores a seus clubes. Dois deles, Dedé e Paquetá, tem compromissos importantes nesta quarta (11), pelas semifinais da Copa do Brasil. A Seleção Brasileira volta a se reunir em outubro, quando terá amistosos contra a Arábia Saudita, e um adversário de maior dificuldade, a Argentina.
    A fragilidade do adversário ficou evidente tão logo a bola rolou. Com menos de 2 minutos, Richarlison foi lançado por Neymar dentro da área, tentou o drible sobre Domínguez e acabou indo ao chão. A arbitragem assinalou um pênalti duvidoso.
    Ignorando as dúvidas, o camisa 10 do Brasil e do Paris Saint-Germain cobrou para balançar a rede e abrir o placar. E Richarlison voltou a brilhar na sequência para fazer 2 a 0. Aos 15 minutos, o atacante recebeu novamente de Neymar pela direita e bateu com categoria no ângulo de Hernández para ampliar o placar com um golaço.
    Antes da marca dos 30, Neymar fez nova jogada pela esquerda e serviu Coutinho, que bateu no canto direito de Hernández. O goleiro sequer conseguiu pular na bola: 3 a 0 e vitória encaminhada antes do intervalo.
    Na volta do vestiário, mais fragilidade. E novo gol. Novamente de Richarlison, o destaque no ataque brasileiro. O atacante do Everton (Inglaterra) aproveitou uma bola repartida na área e chutou forte no canto do goleiro para fazer 4 a 0. O jogo se desenhava tão desinteressante que até a aguardada “dança do pombo”, comemoração característica do jogador que foi realizada no primeiro tempo, não saiu desta vez.
    O restante da segunda etapa continuou com controle absoluto do Brasil. Tite fez mudanças, colocando em campo Paquetá, Everton, Willian, Andreas Pereira, Fred e Felipe. A seleção continuou ocupando o campo de ataque, mas os gols não saíram pelos pés do reserva. Willian teve chance clara, mas bateu em cima de Hernández. O goleiro salvadorenho fez uma boa defesa, se atirando na bola para evitar um gol de Everton. Coube ao zagueiro Marquinhos fechar a goleada, aos 44 minutos do segundo tempo.
    Neymar amarelado
    Demorou menos de dois jogos para que Neymar voltasse a incomodar a arbitragem por conta de suas quedas exageradas em campo. Nesta terça, o atacante recebeu um cartão amarelo por tentar simular uma falta após leve contato contra um adversário da seleção de El Salvador.
    O lance não chegou a gerar a maior das polêmicas. Neymar não reclamou, mostrou certa descontração e viu o árbitro americano Jair Marrufo abrir um leve sorriso ao puni-lo.
    No primeiro jogo da série de partida dos Estados Unidos, Neymar foi ao chão apenas uma vez e não apareceu em nenhum tipo de simulação. Tranquilo, como pede Tite a seu novo capitão, jogou calado e evitou polêmicas.
    Na Copa do Mundo, após sofrer dez faltas na estreia contra a Suíça, o craque virou alvo de memes e se tornou piada mundial pelas inúmeras vezes que foi ao chão.
    Ficha técnica
    Brasil: Neto; Éder Militão, Dedé (Felipe), Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro (Fred), Arthur (Andreas Pereira), Douglas Costa (Willian), Philippe Coutinho (Everton) e Neymar; Richarlison (Lucas Paquetá). Técnico: Tite.
    El Salvador: Hernández; Tamacas, Mendoza, Domínguez e Barahona; Alfaro (Orellana), Delgado, Flores (Ibsen Castro), Baires (Álvarez) e Alás (Dustin Corea); Pineda. Técnico: Carlos de Los Cobos.
    Arbitragem: Jair Marrufo (EUA), auxiliado por Corey Rockweel e Corey Parker (ambos dos EUA). (O SUL)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário