• Em jogo com erros da arbitragem, Inter bate Vitória e é segundo pelo saldo de gols

    Foto: Ricardo Duarte
    De virada, com sufoco. Assim foi a vitória colorada em cima do Vitória - 2 a 1 - na tarde deste domingo no Beira-Rio. Com os três pontos, o Colorado chegou aos 53 pontos, mesmo número do Palmeiras e só fica em 2º pelo critério de desempate saldo de gols: 23 contra 18. O São Paulo é o terceiro com 52, após empatar com o Botafogo. O Grêmio fecha o G4 com 50.
    Depois do trio de arbitragem errar em um gol mal anulado do Colorado, o árbitro Savio Pereira Sampaio, do Distrito Federal, deu um pênalti que a bola bateu na mão de um jogador baiano fora da área. Damião, de cabeça, D’Alessandro, de pênalti, e Emerson Santos, contra, marcaram os gols.
    O Inter volta aos gramados na próxima sexta-feira, às 19h, na Ilha do Retiro, para enfrentar o Sport. Já o Vitória recebe o Santos, no mesmo dia, mas às 21h30min, no Barradão.
    Gol contra no começo
    A partida começou com uma trapalhada defensiva do Inter. Logo a dois minutos, Emerson Santos marcou um gol contra. Após lateral da direita de ataque, Rodrigo Andrade disputou de cabeça com a defesa colorada e a bola foi em direção ao gol do Inter. Emerson Santos tentou atrasar de cabeça para Marcelo Lomba, mas não viu a saída do goleiro e a bola foi parar no fundo das redes. Com a vantagem no placar, o Vitória se fechou no campo defensivo para tentar ampliar nos contra-ataques.
    Nos primeiros 13 minutos, o Colorado não conseguia chegar próximo da área baiana. Em especial, pela dificuldade de armar jogadas ofensivas no meio. A opção era buscar as laterais. Em uma jogada pela região do gramado, aos 14, Nico López foi derrubado. D'Alessandro cobrou falta da direita de ataque, a bola bateu no poste esquerdo e na cabeça do goleiro Ronaldo e foi afastada pela defesa.
    Nas duas vezes que conseguiu imprimir velocidade no ataque, aos 20, com Nico López, e aos 33, com Leandro Damião, a arbitragem anulou as jogadas por impedimento dos atacantes. Até o final do primeiro tempo, o Colorado teve mais posse de bola, mas seguiu sem conseguir furar o bloqueio defensivo armado por Paulo César Carpegiani. Aos 46, Nico invadiu a área, driblou o marcador e arrematou sobre o poste de Ronaldo.
    Damião empata de cabeça e D’Ale vira em pênalti mal marcado
    O Inter voltou para o segundo tempo pressionando o adversário, mas com o espaço congestionado pelos baianos, seguia com dificuldade de criar oportunidades de gols. Aos dois, Nico López tentou colocar na cabeça de Cuesta, dentro da área, mas a bola foi forte e o zagueiro não alcançou. Aos 10, Odair Hellmann retirou Pottker e colocou Camilo.
    Sete minutos depois, Damião recebeu lançamento pela esquerda de ataque e, na saída de Ronaldo, bateu. Ramon, em cima da linha, evitou o que seria o empate do Inter. Aos 18, Cuesta não desistiu de uma jogada no campo ofensivo e tirou a bola com um carrinho. Edenilson pegou a sobra e cruzou. Leandro Damião saltou mais que o marcador e cabeceou para o chão. A bola quicou e tirou Ronaldo da jogada: 1 a 1.
    Logo após o gol, Damião, com dores, deixou o gramado para a entrada de Rossi. Aos 25, Nico López marcou o gol, mas a arbitragem anulou a jogada por impedimento de Camilo. Entretanto, a imagem da televisão mostra o meia em condições de jogo. No lance seguinte, o uruguaio recebeu sozinho na entrada da área, levantou a bola e bateu, mas Ronaldo fez a defesa.
    Aos 33, Camilo marca o gol, mas a arbitragem, de novo, assinala impedimento no momento do chute. Três minutos depois, Camilo cobrou falta da esquerda de ataque, Lucas Fernandes colocou a mão na bola e Savio Pereira Sampaio apontou para a marca do pênalti. A imagem mostra que o jogador do Vitória estava fora da área. Aos 40, D'Alessandro bateu forte próximo ao poste direito de Ronaldo: 2 a 1 e a virada. Na sequência, Cuesta fez falta dura e recebeu o cartão amarelo, o terceiro e não enfrenta o Sport, em Recife. O jogo terminou com muita confusão e cobrança dos jogadores do Vitória sobre a arbitragem.
    Brasileirão 2018 - 27ª Rodada
    Inter 2
    Marcelo Lomba; Fabiano, Emerson Santos, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, D'Alessandro, Nico López (Jonatan Alvez) e William Pottker (Camilo); Leandro Damião (Rossi).
    Técnico: Odair Hellmann.
    Vitória 1
    Ronaldo; Jeferson, Lucas Ribeiro, Ramon e Fabiano; Marcelo Meli (Wallyson), Léo Gomes, Yago e Rodrigo Andrade; Léo Ceará (André Lima) e Neilton (Lucas Fernandes).
    Técnico: Paulo César Carpegiani.
    Gols: Emerson Santos – contra (2min/1ºT) e Leandro Damião (18min/2ºT) e D’Alessandro (40min/2ºT)
    Cartões amarelos: Ronaldo, Jeferson, Fabiano, Neilton, Lucas Fernandes e Léo Gomes (V) e D’Alessandro, Cuesta (3º) e Edenílson (3º)
    Público: 37.070
    Renda: R$ 921.900,00
    Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
    Auxiliares: Daniel Henrique da Silva Andrade e Ciro Chaban Junqueira (Ambos do DF)
    Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS). (Correio do Povo)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário