MEC homologa curso de Medicina na Unijuí



Após intensa luta em conjunto com a comunidade regional, nesta quarta-feira, dia 26 de dezembro, foi publicado no Diário Oficial, Portaria 905 de 24 de dezembro de 2018, autorizando o curso de Medicina na Unijuí, com 50 vagas. Agora a Universidade vai realizar os ajustes finais para a realização do Vestibular, que tem previsão para o dia 24 de fevereiro de 2019.

Neste primeiro processo seletivo serão ofertadas 30 vagas, sendo 3 pelo ProUni. O projeto pedagógico do curso é fruto de um coletivo de professores e uma demanda da comunidade regional, envolvendo principalmente a Prefeitura de Ijuí e seu sistema de atenção básica, os hospitais de Caridade e Bom Pastor de Ijuí e Hospital de Panambi. Ele está alinhado à política do Sistema Único de Saúde, sendo que o acadêmico começará a estabelecer relação com os cenários de prática, já nos primeiros semestres do curso.
A Reitora da Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, comemora o resultado. “A Portaria de autorização publicada fecha um ciclo de muita luta de toda comunidade de Ijuí e da Unijuí ”.
A homologação e autorização para realização do Vestibular ocorreu após visita in loco de equipe do Ministério. Na visita, realizada nos dias 10 e 11 de dezembro, foram visitadas estruturas da Rede de Atenção Básica do Município, estrutura hospitalar, biblioteca, estruturas laboratoriais, além de diversas reuniões com as instituições e o poder público, que estão envolvidos na implantação do curso em Ijuí e região.
No dia 18 de dezembro, o MEC já havia divulgado o relatório gerado após a visita. O parecer recebido pela Unijuí envolve seis itens avaliados especificamente em relação à Instituição: o Projeto Pedagógico do Curso; o Plano de Formação e Desenvolvimento da Docência em Saúde; a infraestrutura da Instituição; o processo dos Programas de Residência que o Curso precisa oferecer; o Plano de Contrapartida da estrutura de serviços e ações e programas de saúde, vinculadas ao Sistema Único de Saúde (SUS); e a oferta de bolsas aos alunos. Esses seis itens avaliados possuem diferentes quesitos, que também são analisados, e a partir disso, foi constituído esse parecer. O parecer pode ter três processos de avaliação: “não atende”, “atende parcialmente” e “atende satisfatoriamente”. Nos seis itens avaliados, a Unijuí teve como resultado “atende satisfatoriamente”.
A trajetória do curso na região
Em 1992 a Universidade já liderava movimento para implantar o curso de medicina na região Noroeste. Inclusive, houve a realização de vestibular, com lista dos aprovados divulgada e que foi anulada pela justiça, a pedido do Conselho Federal de Medicina. Em 2012 a Unijuí liderou movimento que criou o Comitê Comunitário Pró-Curso de Medicina em Ijuí, em conjunto com diversas entidades locais e políticos da bancada gaúcha. Após Ijuí e posteriormente a Universidade estarem habilitadas, em 2015, um revés marcou a busca pelo curso, posteriormente revertido com a desistência da Instituição de outro estado que buscava se estabelecer em Ijuí. Um novo edital foi criado pelo MEC e novamente a Unijuí se habilitou, desta vez com sucesso.
Desta forma, nos últimos anos o trabalho foi intenso, envolvendo a Unijuí, entidades e lideranças da região. “É um momento de agradecer a todos que se empenharam nesta luta e conquista. Agora Ijuí e região, a partir da Unijuí, tem o curso de Medicina. Iniciamos um novo ciclo de implantação do curso, com o trabalho muito próximo com a rede pública e os hospitais de nossa região.”

Postar um comentário

My Instagram

Designed by OddThemes | Distributed by Blogger Themes