LEI PROÍBE USO DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NAS VACAS



Foi publicada no Diário Oficial do Estado a Lei nº 11.140, de 8 de junho de 2018, que institui o Código de Direito e Bem-Estar Animal do Estado da Paraíba. A propositura do Projeto de Lei (PL) foi do deputado Hervázio Bezerra, na Assembleia Legislativa estadual (ALPB).

Uma lei que trás um grande atraso para o desenvolvimento da pecuária local, deixando o produtor de “cabelo em pé”. A utilização de práticas como a IATF e utilização de hormônios para reprodução são técnicas já estabelecidas na pecuária e fundamentais para se manter a rentabilidade do sistema.

O Brasil é o maior exportador de carne do mundo, além de ser a pecuária um pilar para o PIB nacional. Com o maior rebanho comercial do mundo, o país tem crescido frente aos seus concorrentes e, pra tal feito, vêm utilizando tecnologias como a do melhoramento genético para poder aumentar sua competitividade.

Proibir o uso de técnicas reprodutivas artificiais é fazer o produtor “andar na contra mão” do desenvolvimento e da rentabilidade do sistema. Estamos falando de milhões de reais que deixariam de circular no estado, além dos empregos que deixarão de existir.

Infelizmente, esse tipo de lei é criada por quem não conhece o sistema e também não entende do assunto, visando apenas atrapalhar e atrasar o desenvolvimento de uma economia que sustenta o país como é o caso do Agronegócio.

Acesse a publicação da Lei, clicando aqui!


Postar um comentário

My Instagram

Designed by OddThemes | Distributed by Blogger Themes