SETOR LEITEIRO ARGENTINO PASSA POR PROFUNDA CRISE E NÚMERO DE FAZENDAS CAI 8,1% EM TRÊS ANOS

O setor de laticínios está em uma situação crítica. A crise que passou nos últimos anos está no modelo de produção setorial, com uma realidade empresarial que não se adaptou à retração de vendas e à alta inflação de custos, segundo relatório da Universidade de Avellaneda.

A produção de leite no campo e na industria estão menores acompanhando a queda no consumo interno, que diminuiu pelo terceiro ano consecutivo em 2018. Segundo dados oficiais do Ministério da Agro-indústria, as vendas internas de leite fluido diminuiram 1,3% nos primeiros 11 meses de 2018. Se a comparação for feita com relação ao mesmo período de 2015, uma queda de 10 pontos percentuais nas vendas é observada.

Aumento de preços de produtos lácteos e derivados se deu mais pela alta inflação da economia Argentina.
Em 2018, somente os produtos a seguir subiram mais que a inflação que foi de 47,6%.
Iogurtes: 73,1%
Manteiga; 51,6%
Leite em pó 49,6%
Doce de leite: 47,9%
O leite fresco, por sua vez, aumentou 47% e o queijo cremoso, 45,1%.


As vendas no atacado apresentaram forte Queda em 2018:
Leite em pó (-8,4%), leite com chocolate (-6,4%), sobremesas lácteas e cremes (-6,2%), iogurtes (-5,5%), creme (-4,2%) , manteiga (-3,3%) e leite fluido (-1,3%), iogurtes (-5,5%), leite fluido (-3,3%)

De acordo com o relatório da Universidade de Avellaneda, a recuperação de 2018 não compensou a retração inicial do leite. Uma indústria que faturou 12.061 milhões de pesos em 2015, e em 2018 faturou pouco mais de 10.500 de pesos.

Essa retração do setor levou a uma queda acentuada no número de fazendas leiteiras, que caíram 8,1% em três anos, de quase 11.500 para pouco mais de 10.700 no último ano.

Isso também se traduziu em uma queda nos empregos no setor: 4,1% (1.400 empregos a menos).

Apesar do encolhimento do setor, a alta concentração em comercialização e a inflação na economia, determinaram aumentos médios em laticínios na ordem de 170% acumulados em três anos.

Fonte: Minuto Uno, traduzido pela equipe Bolsa do Leite

Postar um comentário

My Instagram

Designed by OddThemes | Distributed by Blogger Themes